Projeto – Memória Viva

Estamos lançando o Projeto Memória Viva, com o objetivo de preservar a memória da Força Expedicionária Brasileira (FEB) para as futuras gerações.

Uma das atividades a serem empreendidas no projeto é a gravação em vídeo dos depoimentos dos veteranos da FEB. Juntamente com a coleta dos depoimentos, o projeto disponibilizará conteúdo online, para o estudo da história da FEB, em uma biblioteca virtual, destinado aos estudantes do Ensino Fundamental, Médio e de graduação. O acesso a essa biblioteca permitirá o download gratuito de documentos, fotografias, mapas, cartas e da bibliografia de referência do tema.

Justificativa

Em pleno Séc XXI, quando a revolução digital popularizou a gravação de vídeos por meio de câmeras de baixo custo e até por telefones celulares, é anacrônico que a narrativa dos protagonistas de um dos eventos mais significativos para história do Brasil — a participação da Força Expedicionária Brasileira na II Guerra Mundial — esteja restrita à memória escrita, tal qual os eventos ocorridos nos primórdios da civilização.

Da mesma forma, numa realidade onde o computador pessoal, conectado à internet, constitui o principal instrumento de pesquisa escolar, é lamentável a ausência de uma fonte de referência oficial sobre a história da FEB. Atualmente, a trajetória da FEB é encontrada de forma fragmentada em diversos sites espalhados pela rede.

Com progressivo fechamento das Associações Nacionais dos Veteranos da FEB (ANVFEB), boa parte do acervo material que essas associações mantinham vem sendo dilapidado, tendo como destino coleções particulares. Esvai-se, dessa forma, um precioso e insubstituível patrimônio histórico. Por isso, a digitalização de material iconográfico (fotografias, mapas, imagens e desenhos) e documentos (livros, manuscritos, panfletos, cartazes e cartas) proposta pelo projeto, visa perenizar e universalizar o acesso a esse material.

O desaparecimento das ANVFEB também extingue uma fonte de referência natural para as famílias dos veteranos falecidos, interessadas na doação do material pessoal dos seus entes queridos, visto a ausência de uma instituição pública ou privada sensível a essa questão.

Concito aos amigos e admiradores do tema, que se disponham a participar dessa nobre empreitada, o apoio na gravação de entrevistas com os pracinhas e/ou com fornecimento dos dados de contato com os veteranos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O meio de gravação não é o ponto principal: MiniDV, BETACAM, VHS, vídeos de celular, tanto faz. O mais importante é registrar as memórias do entrevistado.

Com o apoio do Professor Marcus Carmo, de Jaú – SP, nas duas últimas semanas foram realizadas 10 entrevistas e pré-entrevistas com todos os veteranos residentes em Campinas e cidades vizinhas, entre eles: Vet. Francisco de Assis Rodarte; Ex-combatente João Luís Lima; Vet. Osvaldo Birocchi; Vet. Justino Alfredo e Vet. Atílio Camperoni.

Nosso Blog disponibilizará aos interessados um roteiro de perguntas a serem feitas e algumas dicas de gravação, além de suporte técnico via e-mail para os interessados.

Em breve, entrará no ar um website específico para o projeto. Sugestões, dúvidas e consultas podem ser encaminhadas na aba comentários, ao final deste post.

Quem Somos

Prof. César Campiani Maximiano

Ten Cel EB Durval Lourenço Pereira Jr.

Prof. Marcus Carmo

Obs: Esta iniciativa possui cunho estritamente particular, não estando ligada a nenhuma instituição pública ou privada.

durval.1990@gmail.com


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

4 comentários

  1. Thiago Maia /

    Excelente iniciativa amigos, precisamos preservar a história gloriosa da nossa FEB.

  2. Gezer X. de Cerqueira /

    Vejo o quanto os Americanos homenagearam os seus ex-combatentes com a serie “Band of Brothers”. Como o cinema nacional está bem evoluido, me sentiria honrado em assistir uma mini-série que relatasse ese tema. Parabens pela iniciativa de preservar a memoria dos nossos soldados em cumprimento do seu dever.

  3. celso guilherme christiano /

    Sou filho de um ex-pracinha da FEB, falecido em dezembro de 1996, Célio Sandoval Guilherme Christiano, que lutou na Itália.
    Tenho o maior orgulho do meu pai e acho muito bacana essa tentativa de preservação da história da FEB.
    Tenho comigo algumas fotos, documentos e cartas que podem ser digitalizados. Creio que deve ser interessante.

    Obrigado

    Celso Christiano

  4. ´José Marciano Almeida /

    Gostaría de parabenizar esta iniciativa louvável de preservar,e torna conhecida,a história dos nossos vlorosoa
    “PRACINHAS brasileiro” da segunda e grande guerra mundial.”
    Nós no Brasil,as vezes damos muito mais valor,a “estrangeiros” doque nos nossos irmão brasileiros.
    Té um “pracinha” morto em combate,no teatro de operações da
    Itália. Da família “LEITE” Eu gostaría de obter melhores
    informações sobre o mesmo.
    Atenciosamente obrigado

Deixar um comentário

WordPress主题