76 Anos do Dia da Vitoria: Significado para o Brasil

Por Israel Blajberg

Casa da FEB / Rio de Janeiro

O Dia da Vitória Aliada na Europa representou um marco relevante na História do Brasil. Ao comemorar esta data, recordamos de um lado o triunfo sobre a Alemanha Nazista, e de outro a perda de milhares de preciosas vidas nacionais, até que esse dia chegasse.

A vitória das Nações Aliadas impediu que se consumasse a terrível resolução da Conferência de Wansee, aos 20 de janeiro de 1942, em Berlim, onde mentes doentias definiram um macabro protocolo para deportar e assassinar milhões de judeus na Europa.  Mesmo assim milhões pereceram no Holocausto, incluindo 1,5 milhão de crianças. Quantas poderiam ter dado ao mundo mais beleza, mais ciência, mais saúde?

O Brasil sofreu, com ataques sem aviso ao nosso povo alegre e hospitaleiro. O próprio ditador nazista decidiu lançar uma blitz submarina no litoral brasileiro, acarretando o afundamento de mais de 30 navios mercantes, com a nação lamentando o sacrifício de 1 milhar de preciosas vidas brasileiras inocentes, cujo túmulo foi o mar.

Em apenas 4 dias de agosto foram torpedeados 6 navios, desaparecendo no oceano 600 patrícios inocentes, entre passageiros e tripulantes.  Diante do clamor popular nas ruas, o Governo reconheceu o estado de beligerância, e em 31 ago 1942, o Brasil declarou guerra contra as potencias do Eixo, Alemanha e Itália, com nossas forças de terra, mar e ar atuando no litoral e a partir de 1944 na Itália.  Mais de 2 mil brasileiros foram sacrificados na luta, incluindo soldados, marinheiros, aviadores, tripulantes e passageiros dos navios mercantes.

alemaes captuadosFoto: Alemães capturados pela FEB e Exercito Americano

Os mil anos do Reich não passaram de 12 dolorosos anos para a Humanidade, até ser destruído, em Stalingrado, Bir Hakim, Tobruk,  no Levante do Gueto de Varsóvia,  nas praias do Dia D, em Monte Castello, Montese, Fornovo, onde as forças nacionais se cobriram de glória ao preço amargo de sangue brasileiro.

Lamentavelmente, hoje ainda existem ameaças tão graves quanto as do nazismo cruel daquela época. Faz-se portanto obrigatório combater toda e qualquer manifestação de intolerância, como o neonazismo, e falácias como a negação do Holocausto.

freter picoFoto: Alemães negociam rendição da 148 Divisão de Infantaria da Whermacht com o General Zenobio da Costa na Italia – 2 de maio de 1945

Hoje, Alemanha, Itália e Japão são nações amigas, mas  é triste constatar que novas bandeiras de ódio e infâmia se levantaram depois da derrota do nazi-fascismo. Contra elas devemos estar sempre em guarda, combatê-las com todo vigor, para que este passado tenebroso não se repita jamais, em nenhum lugar, contra quem quer que seja.


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

WordPress Blog