Tomada de Monte Castelo – 21 de Fevereiro de 1945

Na manhã, ensolarada da Vila Militar, o Regimento Sampaio comemorou
67 anos da conquista de Monte Castelo, em 21 fev 1945, reunindo alguns dos últimos veteranos da Força Expedicionária Brasileira que seguiram para a Itália incorporados à unidade.

O cume da montanha foi atingido após 4 ataques repelidos pelos nazistas, entre os quais veteranos de Stalingrado. Os alemães detinham a vantagem da altura, entricheirados no alto da montanha coberta de neve.
Presentes ex-combatentes daquela época, entre eles o mais antigo, General Ruy Leal Campello, 94 anos, que recordou os seus antigos companheiros, os irmãos Tenentes Moyses e José Alberto Chahon, já falecidos e que com ele participaram das lutas em Monte Castelo, integrando as fileiras do Regimento, que leva o nome do Patrono da Arma de Infantaria, Brigadeiro Sampaio.

O Gen Campello é o atual detentor do Bastão de Comando da FEB, sucedendo o saudoso Marechal Levy Cardoso, falecido em 13 Maio 2009, aos 108 anos.

A solenidade aconteceu no Campo de Parada do Regimento Sampaio, sendo presidida pelo Cmt da 1ª. DE, Gen ABREU, ladeado pelo Ten Israel Rosenthal, Vice Presidente do Conselho Deliberatvo da ANVFEB, Gen Div Marcio Rosendo de Melo, Presidente da ANVFEB, Gen Ruy Leal Campello, e Cel Fernando Montenegro, Cmt do Regimento Sampaio.

Presentes ainda sete Oficiais Generais da Ativa, oficiais e convidados. Foi executada uma salva de 17 tiros por uma Bateria de Obuses 105 mm do 31 GAC – Grupo-Escola FEBiano, seguindo-se aposição de flores ao busto do Cmt da FEB, Marechal Mascarenhas de Moraes e o desfile de representações das Unidades FEBianas da Guarnição da Vila Militar.

Foi uma cerimonia singela e altamente significativa, pelo capital simbólico desta conquista, que representou um grande feito dos soldados de um pais sul-americano ainda rural, que soube fazer frente a agressão de uma das maiores potencias militares da época, enfrentando em inferioridade tecnológica dos então ultra-modernos U-Boats, e ainda realizando posteriormente um fantástico deslocamento de 25 mil homens através do oceano para lutar pela democracia na Itália, o que ainda hoje seria uma empreitada de vulto.

Na verdade, em 21 de fevereiro comemoramos algo mais que uma grande batalha vencida. A memória dos feitos das armas nacionais na 2ª. GM é uma das glórias da Cidadania Brasileira. Passado histórico de lutas a ser lembrado pelos  professores de escolas de todos os graus, escritores, jornalistas, formadores de opinião. Manifestação da garra e coragem do brasileiro, servindo de paradigma para a sociedade.

Texto – Israel Blajberg  iblaj@hotmail.com

Fotos Luiz Mergulhao

(ex-alunos doCPOR/RJ – Artilharia, Turma Marechal Rondon – 1965)


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

7 comentários

  1. Ranielle Macedo /

    Glória aos nossos heróis da FEB! Que seus feitos nunca sejam esquecidos.

  2. vitoria da liberdade no mundo que deus os proteja livre e guarde

  3. Parabens a todos Febianos especialmente os familiares MAIA: Ariovaldo, Arrivaldo, Arinaldo, Arriete, Arinete e Dº Odete MAIA.

  4. Infelizmente os professores NUNCA tocam no assunto da participação do Brasil na segunda guerra mundial. Eu mesmo NUNCA vi.

  5. luiz claudio /

    ola servi no regimento , mais conhecido da vila miitar como herois de monte castelo . fui da 2ª compania do pelotao pantera minha patente CABO LUIZ em 1989 e tive muito orgulho de servi ao regimento .. e sendo do pelopes assim fica as minha palavras FACA NA CAVEIRAAAAAAAAAAAAAA !!

  6. Cezar Rosina /

    Parabéns a todos os bravos guerreiros da FEB!!!!

  7. Janete Gonçalez /

    Moro em Itapetinga-BA, conheci um pracinha, ele mora aqui. Ele tem 95 anos de idade, ou seja ele é o mais antigo e não foi citado na homenagem. Ele é segundo tenente, João Medeiros.

Deixar um comentário

Weboy