Perfil de um Herói – Ataliba Ferreira

Um herói para sempre ser lembrado

O Brasil de Epitácio Pessoa não cabia em si de alegria pela conquista do seu primeiro título internacional, o Campeonato Sul-Americano de Futebol. Com um gol na prorrogação do paulista Friedenreich, o Uruguai despedia-se do título. Neste mesmo ano de festa, outro fato, igualmente importante, acontecia no país. No dia 02 de março de 1919, na cidade de Nioaque – MS, nascia um futuro herói da 2º Guerra Mundial, o menino Ataliba Ferreira.

Imagine uma pessoa que tinha histórias para contar e exibia um currículo exemplar que justificava sua vasta experiência. Enquanto viveu, o herói foi comerciante, fazendeiro, auxiliar de policia, e ainda, eleito por quatro anos Juiz de Paz, na cidade de Guia Lopes da Laguna – MS. Da sua última função, orgulhoso ele sempre comentava:

– Durante esse tempo tive a felicidade de realizar mais de 200 matrimônios.

Quem já assistiu um casamento sabe o quanto é contagiante é indescritível a expressão de felicidade nos rostos dos noivos. Provavelmente, para quem conduz a cerimônia, essa sensação seja muito mais intensa. Certamente, o veterano Ataliba absorveu dos casais apaixonados, sem perceber, a mesma expressão de satisfação continua.

A esposa, nunca se furtou das oportunidades que teve de expressar as virtudes do pracinha:

– Ele é pai, amigo, herói, e um esposo exemplar. Ele ensinou aos filhos e a mim o sentido real das palavras dignidade, honestidade e sinceridade.

Quando em vida, o 3º Sargento Cavalaria, sintetizava sua experiência como militar da seguinte maneira:

Incorporou em Bala Vista, no 10º RC, fez o curso de Cabo e foi para Rio de Janeiro se aperfeiçoar. Ávido pelo conhecimento tornou-se radio-operador, motorista, armeiro e padioleiro. Sua dedicação levou-o a Força Expedicionária Brasileira. Suas ações como membro do 1º Esquadrão de Reconhecimento redeu-lhe a promoção ao posto de 3º Sargento no campo de batalha.

Foram apenas 10 meses de serviço suficiente para enfrentar, por incontáveis vezes, o perigo ameaçador, principalmente em Montese. O herói em poucas palavras recordava:

– Lá a coisa foi realmente feia. Vi tanta coisa que sinceramente prefiro não comentar. Dói pensar, mais ainda, falar sobre. Em resumo, eu diria que se a morte escolhia um cenário para se fazer presente, era exatamente ali que estávamos.

Mas, nem tudo foi tristeza. Mesmo na guerra havia tempo para diversão. Ataliba relembrava dos animados bailes com os italianos:

“Quando terminou a guerra foi comemorada intensamente. Foi uma das melhores coisas que aconteceu. Principalmente porque iriamos enfrentar o tormento da longa viagem. Não tinha como não relembrar da viagem para Itália. O enjoo era insuportável. Imagine seis mil homens vomitando. Todavia, por incrível que pareça, a volta foi maravilhosa. Voltei de camarote, sossegado e escutando musica”.

De volta ao Brasil, o herói Ataliba tocou a vida tendo como pilar moral a honestidade. Manteve até os últimos dias de vida, o saudável hábito da leitura, o dom da simpatia, da integração e fortalecimento das amizades, dos pacienciosos prazeres da pescaria e da culinária simples (carne assada) e, principalmente, a preservação e divulgação dos valores cívicos, éticos e patrióticos.

Uma das últimas homenagens recebidas pelo Herói foi a Medalha do Mérito da Força Expedicionária Brasileira da Camara dos Vereadores de Campo Grande – MS. (foto) Ataliba partiu no ano passado deixando como herança, a paz conquistada, uma indiscutível saudade e seu exemplar jeito simples de viver a vida.

Colaborador:  Vanderley Santos Vieira, é Jornalista, especialista em Comunicação, Oficial R2 (Infantaria) do Exército Brasileiro, Tecnólogo em Administração de Empresas, Escritor, Pós-graduado em Planejamento Estratégico e possui o Curso de Política e Estratégia da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Atualmente desempenha a função de Gerente em uma Multinacional, Voluntário da Defesa Civil de Campo Grande – MS e Sócio Especial da ANVFEB/MS.

Possui as seguintes honrarias: Medalhas: de Serviço Amazônico; Mérito da Força Expedicionária Brasileira; Marechal Machado Lopes; Medalha Cruz da Paz; Marechal Cordeiro de Farias; Mérito da Força Expedicionária Brasileira da Câmara dos Vereadores de Campo Grande – MS Mérito Legislativo de Campo Grande e Mérito Rondon – Academia de Estudo de Assuntos Históricos – MS.

E-mail: vandsav@hotmail.com


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

3 comentários

  1. Meu marido Antonio Cruchaki gostaria de imprimir, mas tem como. Ele gosta de catalogar as coisas dos companheiros dele. Obrigada Nadir Cruchaki

  2. Vanderley, o e-mail dela é: nadircruchaki@hotmail.com

  3. Ranielle Macedo /

    Mais uma vez parabéns Vanderley

Deixar um comentário

WordPress Themes