O Brasil sob “Raide” Aéreo na Inglaterra

Por João Claudio Platenik Pitillo¹

O consulado brasileiro na cidade de Liverpool informou ao Itamaraty que seu prédio havia sido atingido por bombas alemãs em 13 de junho de 1941. No breve relato do cônsul brasileiro, um retrato do horror que os nazistas promoveram na Inglaterra naquele período. Enquanto os nazistas tiveram a supremacia aérea na Europa, muitas cidades foram vítimas de seus bombardeios. Quando a campanha nazista rumou para o Leste Europeu, esses bombardeios pegaram muitas cidades desprevenidas, muitas delas com inúmeras construções de madeira, onde as bombas incendiárias causaram muita devastação.

É bom registar que a forte defesa antiaérea (AAe) montada nas cidades de Leningrado e Moscou, praticamente inviabilizou o uso dessa arma. Esse foi um dos fatores que ajudou a tornar essas duas cidades soviéticas em bastiões inexpugnáveis durante a ofensiva do Eixo na Frente Leste, que durou de 1941 a 1943. Ofensiva essa que foi interrompida pela vitória soviética na Batalha de Kursk.

Fonte: Arquivo Histórico do Itamaraty – Estante: 64, Prateleira: 3, Volume: 8.

¹ Licenciado em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) em 2012. Tornou-se Mestre em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2016 e é Doutorando em História Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) onde concluirá seu curso em 2020. Em toda a sua carreira acadêmica tem como objeto a Segunda Guerra Mundial.

É autor do livro “Aço Vermelho – Os Segredos da Vitória Soviética na Segunda Guerra Mundial”, Multifoco, 2014. Organizador dos livros “A Segunda Guerra Mundial 70 Anos Depois”, Multifoco 2016,Josef Stálin – Sobre a Grande Guerra Patriótica”, Raízes da América 2016, “A Segunda Guerra Mundial e Seus Momentos Decisivos”, Raízes da América, 2017 e “A Grande Guerra Patriótica dos Soviéticos”, Multifoco, 2019.

Ao logo dos últimos 20 anos têm desenvolvido pesquisas sobre a Segunda Guerra Mundial com ênfase na Frente Leste e no Estado Novo dentro do conceito de Primado da Política Interna sobre a Política Externa. No ano de 2015 recebeu a Medalha dos 70 da Vitória”, concedida pelo Consulado Geral da Federação Russa no Rio de Janeiro e no ano de 2019 foi agraciado com a Medalha “Na Luta Contra o Nazi-Fascismo Estivemos Juntos”, concedida pelo Consulado da Federação Russa no Rio de Janeiro e pelo Conselho Superior da União Internacional de Organizações Públicas – Comitê de Veteranos de Guerra


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

WordPress Themes