Firmino José Franzoi – Defesa do Litoral

firmino-franzoiFirmino José Franzoi nasceu em Nova Trento no dia 29 de maio de 1922. Desde novo ajudava seu pai nos negócios, primeiro na roça, depois no comércio de bebidas e fábrica de cadeiras.

Em maio de 1944 foi convocado para o serviço militar obrigatório. O Brasil já estava na guerra e todo o litoral estava guarnecido com batalhões do Exército. Em Itajaí havia o batalhão do III/20º Regimento de Infantaria (que funcionou de 1942 a 1946). Em 25 de agosto de 1944, na inspeção, ele e outros colegas foram designados para um acampamento em Balneário Piçarras (na época município de Itajaí). Foi convidado então para ser o “ordenança” do capitão médico, Olavo da Silveira Marques, com quem ficou amigo até o falecimento deste nos anos 80. Encilhava o cavalo do capitão, montava a barraca dos oficiais nos acampamentos e arrumava os pertences pessoais como armas e documentos do capitão.

A cidade de Itajaí na época estava envolta com investigações e prisões de simpatizantes do nazismo. Os militares estavam instalados no centro da cidade e na praia, onde vigiavam o mar no farol da praia de Cabeçudas. Faziam também incursões em Camboriú e Brusque.

franzoi

Soldados em Itajaí durante treinamento – Acervo: família Franzoi

Foi dispensado do serviço militar em 29 de setembro de 1945, retornando para Nova Trento. Montou pequeno mercado em sua terra natal e também teve uma fábrica de foguetes. Conseguiu a pensão como ex-combatente do litoral pela década de 70, um dos primeiros do seu grupo, devido à amizade e o bom relacionamento que possuía com os oficiais desde a época de seu serviço militar.

nahor-souza-e-firmino-franzoi

Teve um pequeno acidente que lhe tirou a mão esquerda, mas até o fim da vida continuava a cuidar da horta da casa, galinhas e fazer pequenos objetos de cera e madeira que presenteava amigos próximos. Sua esposa Santina faleceu em 1 de janeiro de 1999 e em 2002 casou-se com Antônia, que foi sua companheira até o final da vida.

Faleceu repentinamente em Timbó no dia 12 de outubro de 2016, com a idade de 94 anos, sendo sepultado no Cemitério Municipal de Nova Trento. Deixou a esposa, 05 filhos, 16 netos e 15 bisnetos. Teve uma longa e frutuosa vida e a comunidade de Nova Trento será eternamente grata a ele.

Nahor Lopes de Souza Junior

Professor e pesquisador da Segunda Guerra Mundial


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Free WordPress Themes