8 de Maio: O Dia da Vitória Aliada na Europa e os socorrenses na Segunda Guerra Mundial

Em 2020 celebramos os 75 anos da Vitória Aliada na Europa, um marco histórico para o Brasil como o único país latino-americano que participou da 2ª Guerra Mundial (1939-1945), contribuindo de maneira efetiva enviando tropas para a Itália.

Os acordos diplomáticos entre os Estados Unidos e Brasil enfureceram os países do Eixo, que torpedearam os navios brasileiros e ceifaram a vida de aproximadamente 1.000 tripulantes e passageiros inocentes. Os ataques geraram grande pressão popular cobrando uma posição clara do Presidente Getúlio Vargas, que até então mantinha uma posição neutra no conflito.  Em 22 de agosto de 1942, o país entrava em “estado de beligerância” e, após longo período de preparação, mobilizou milhares de convocados para a Força Expedicionária Brasileira (1º, 6º e 11º Regimentos de Infantaria e outras unidades como a 1ª Esquadrilha de Ligação e Observação), Força Aérea (1º Grupo de Aviação de Caça) e Marinha.

Apesar do curto período de treinamento e adaptação, a tropa brasileira contribuiu para libertar dezenas de vilas italianas, escrevendo nas páginas da história importantes vitórias como nas Batalhas de Montese, Monte Castelo e Fornovo di Taro. Este último, aprisionando cerca de 15.000 soldados das unidades 148ª Divisão Alemã e Divisão Bersaglieri “Itália“. Além da vitória em campo de batalha, o retorno dos brasileiros vitoriosos contribuíram para a queda do governo Vargas e no processo de redemocratização do país.

14 de Agosto de 1945, retorno dos pracinhas. Fotografia na rua Campos Salles, altura do antigo Paco Municipal14 de Agosto de 1945, retorno dos pracinhas. Fotografia na rua Campos Salles, altura do antigo Paço Municipal, na Estância de Socorro (SP)

Os jovens socorrenses Benedito Vaz de Lima, Luiz Granconato, José Maria Teixeira, Thomas Marcelino Borim e Manfredo Lugli foram convocados para a Força Expedicionária Brasileira, subordinada ao IV Corpo do V Exército Americano. A cidade ainda foi representada por Ramiro Zucato, na Defesa do Litoral.

Apesar do clima de comemoração, Socorro ainda deve muito aos seus heróis, sendo a única cidade da região a não ter um monumento em homenagem aos expedicionários. O “Dia da Vitória da Segunda Guerra Mundial”, instituído pela Lei Municipal n.º 3.449/2011, de autoria do Vereador Luciano Kyochi Taniguchi, foi relembrando pela única vez, em 2012.

Da esquerda para a direita Manfredo Lugli Benedito Vaz de Lima Tomaz Marcelino Borim, Luiz Granconato e Jose Maria TeixeiraDa esquerda para a direita: Manfredo Lugli, Benedito Vaz de Lima, Tomaz Marcelino Borim, Luiz Granconato e José Maria Teixeira. Fotografia registrada na Rua Campos Salles, na altura do Paço Municipal da Estância (Atual Biblioteca), da Estância de Socorro (SP)

Derek-Destito-Vertino

Prof Esp. Derek Destito Vertino

Licenciado em História e Pós-Graduado em História Militar

Autor do livro “Da Glória ao Esquecimento: os socorrenses na Segunda Guerra”


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

WordPress Blog