21 de fevereiro de 1945: A tomada de Monte Castelo

monte casteloFoto: Reprodução

Há 74 anos a nossa Força Expedicionária Brasileira (FEB) conseguiu a sua mais emblemática Vitória na 2° Guerra Mundial: a tomada de Monte Castelo, uma elevação discreta nas Montanhas dos Apeninos, na divisa entre as províncias italianas de Toscana e Emília Romagna.

Tudo começou em 1942 quando vários navios brasileiros foram torpedeados pelos temíveis U-Boat. Mais de 600 náufragos pereceram e a cena de corpos que jaziam nas praia do Nordeste inflamou toda a população brasileira. Nosso país na década de 40 era um país rural, sem comunicações por estradas e telefonia, repletos de analfabetos e há anos dirigido por um ditador sulista. Com muitos imigrantes italianos e alemães, o país estava dividido em relação à guerra. Algo parecido com a dicotomia política dos dias atuais.

Mexeram com os brios dos brasileiros quando afirmavam em tom jocoso que era mais fácil uma conta fumar que o Brasil entrar na guerra. Após meses de treinamento na Vila Militar (RJ), soldados vindos de várias partes do país formaram uma divisão de 25.000 homens e mulheres e ficaram vinculados ao 5° exército americano no Teatro de operações em solo italiano. A cidade de Americana enviou Alceu Machado, José Casassa e Walter Minozzi.

Passaram fome, frio e enfrentaram a morte. Lutaram pela liberdade, mesmo vivendo uma ditadura dentro do próprio país. Mas este esforço foi compensado quando em abril de 1945 quando a 148° Divisão de Infantaria alemã comandada pelo general Otto Fetter-Pico se rendeu aos brasileiros.

Até maio de 2020 muitos festejos estão programados para marcar os 75 anos do fim deste terrível conflito. Lembrá lo é uma forma de evitar que ele venha a ocorrer novamente. E a cobra continuará sempre fumando!

Por Mêncio Toledo

Jornal O Liberal

Edição de 09 de Março de 2019


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Free WordPress Themes