Brasileiros se preparam para desembarcar no front italiano

Brasileiros se preparam para “desembarcar” no front italiano da II Guerra

colonna

Helton Costa*

Brasileiros apaixonados pela história da II Guerra Mundial já estão se preparando para a “Colonna della Libertà” (Coluna da Liberdade), evento que ocorre anualmente na Itália em lembrança das batalhas das tropas aliadas e da Resistência italiana contra tropas nazi-fascistas para libertação do país. O caminho será feito entre os dias 24 e 26 de abril e o encontro reúne colecionadores e proprietários de veículos militares de toda a Europa, além de interessados no assunto. Esse ano o Brasil estará representado com pelo menos trinta jeeps e mais de 300 pessoas.

Em comunicado divulgado na última quinta-feira (08), os organizadores do comboio que seguirá para a Itália, agrupados na organização “Coluna Brasileira da Vitória”, convocou seus membros para que acertem os detalhes e se programem para o translado dos veículos.

Para quem fará a travessia levando carros é preciso apresentar passaporte, carteira de habilitação, título de eleitor, documento veicular de porte obrigatório, comprovante de residência, e um termo de responsabilidade. A data final para envio dos documentos é 16 de janeiro e a de pagamento dos custos é até o dia 30 do mesmo mês.

Quem não irá com veículos deverá se agrupar em torno da rota proposta entre os dias de realização das comemorações.

Cidades

Nas edições anteriores a Colonna della Libertà aconteceu em Verona, Siena, Firenze (Florença), Roma, Pisa e Lago di Garda. Já para este ano estão provisoriamente incluídas no roteiro as cidades de Camaiore, Massarosa, Borgo a Mozzano, Lucca, Staffoli, Pistoia, Montese, Gaggio Montano, Maserno, Iola di Montese, Sassuolo, Parma, Fontanellato, Collecchio, Fornovo di Taro, Neviano de’Rossi, Piacenza, todos locais onde os brasileiros da Força Expedicionária Brasileira – FEB libertou ou passou durante o conflito mundial, entre 1944-45.

“Aguardamos de 10 a 20 veteranos nonagenários da Força Expedicionária Brasileira, e aproximadamente trezentas a quatrocentas pessoas interessadas em acompanhar essa epopéia única, sem mencionar ainda a junção com a tradicional “Collonna della Libertá” que, nos últimos anos reuniu de 120 a 150 veículos históricos da Segunda Guerra Mundial, com aproximadamente 350 reencenadores de várias nacionalidades”, informa a Comissão Organizadora da Coluna.

O documento completo, com outras informações detalhadas, pode ser baixado AQUI

Sobre a FEB

A FEB foi o contingente do Exército brasileiro formado por 25 mil soldados, que lutou entre 1944-45 no front do norte da Itália. Durante sua ação, a FEB fez 20.573 prisioneiros, teve 457 mortos (13 oficiais e 444 praças), sofreu 35 prisioneiros, 1.577 feridos em combate, 487 acidentados em ação de combate e 658 acidentados fora das linhas de combate.

A Força Aérea brasileira também deu sua contribuição para a libertação da Itália. Foram 42 pilotos e aproximadamente 400 homens de apoio. Cumpriram dezenas de missões nos céus europeus. No front interno, no Brasil, auxiliaram no patrulhamento de comboios e do litoral. A mesma importância teve a Marinha.

*Jornalista (DRT/MS145); Pesquisador e autor do livro “Confissões do Front: soldados do Mato Grosso do Sul na II Guerra Mundial”.

Foto: Filippo Spadi


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Free WordPress Themes