A importância do Brasil na Segunda Guerra Mundial e a influência externa na Formação da FEB

Esta imagem é parte do Fundo Agência Nacional Série FOT Subsérie FEBFoto: Tropa da FEB desfilando

Reprodução: Arquivo Nacional

Este trabalho de Wesley Santana Barbosa e Adriana de Souza Carvalho irá analisar e compreender como a política externa influenciou o processo de formação da Força Expedicionária Brasileira (FEB), durante a Segunda Guerra Mundial, e destacou a participação, conquistas e valores dos militares que lutaram na Itália. para isso, a metodologia utilizada na pesquisa foi qualitativa com revisão bibliográfica, em artigos, livros, vídeos e sites.

A participação do Brasil com envio de tropas na segunda guerra mundial foi um período marcante em nossa história,  e até hoje é um tema que fascina milhares de  pessoas. Mas é surpreendente constatar que,  após mais  de sete  décadas, permaneça cercada de tabus e versões errôneas,  sofrendo  um  esquecimento incompreensível. Seu estudo tem importância pois existe a necessidade de tratar de uma temática pouco explorada atualmente pelos historiadores brasileiros, e serve tanto para o meio militar e civil, tendo em vista que seu aprofundamento corresponde a um aumento do conhecimento sobre a história brasileira assim como do Exército Brasileiro.Com isso serão abordados alguns fatores que vão de acordo com a cronologia da pesquisa, como no campo político, os Estados Unidos procuraram afirmar sua soberania sobre a América com a política da boa vizinhança formando alianças que  visavam  sobretudo  impedir  a  penetração dos  países  fascistas  e  garantir a supremacia dos  estadunidenses diante de seus irmãos latinos. Assim, foram realizadas várias conferências, nas quais se procurava estabelecer qual seria a posição da região em relação aos acontecimentos europeus. Essa preocupação com  a segurança continental foi reforçada nas conferências seguintes,  que contaram com a participação de todos os países do continente americano.

Ao introduzir as discussões referentes à FEB e seu desempenho, houve necessidade de mostrar as ações do governo de Getúlio Vargas antes, durante e após a oficialização da declaração de apoio aos Estados  Unidos  na Guerra, e como a conferência de Havana impactou diretamente o Brasil durante a formação da FEB. Nesta  pesquisa a FEB não será tratada  na  sua  totalidade,  nem  suas campanhas serão analisadas  em  todos os   seus  detalhes,  mas os seus precedentes, os motivos e as ações que culminaram no seu envio também fazem parte deste estudo, como forma de possibilitar uma melhor compreensão de sua história. O contexto histórico é o  pós Primeira Guerra quando a Europa sofria as consequências deixadas pelo  Tratado de Versalhes e o Brasil passava pelo governo de Getúlio Vargas, tendo em destaque o período do Estado Novo. De que maneira as políticas externas  influenciaram na formação e atuação da FEB na Itália? Com intuito de responder tais dúvidas, o objetivo central desta pesquisa é analisar o  processo  político  de  negociação, formação  e envio da Força Expedicionária Brasileira durante a segunda guerra mundial.

Os objetivos específicos são discutir a origem dos combatentes brasileiros, evidenciara importância  da  sua atuação  na  Itália,  analisar de que forma  ocorreu a sua desmobilização em seu retorno ao Brasil.

A metodologia  desta pesquisa  será  desenvolvida  através da leitura de referências bibliográficas dos últimos 75 anos, buscando informações e diálogos relacionados com os pesquisadores, que com suas contribuições, irão nos auxiliar através de fontes históricas ao objeto de estudo que se insere na linha de pesquisa de estudo da história militar.

Clique AQUI para conferir o artigo na íntegra


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Free WordPress Theme