XXVIII Encontro Nacional dos Veteranos da FEB

Minha Terra Tem Palmeiras*
 
…onde canta o sabiá….
as aves que aqui gorgeiam …
não gorgeiam como lá ….
 
Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.
 
Por Israel Blajberg
 
Foi com muita emoção que os participantes do XXVIII Encontro Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira – XXVIII ENVFEB – admiraram o quadro na Sala de Jantar do belissimo Palácio dos Leões, erguido no mesmo local onde Daniel de la Touche, Senhor de La Ravardiere, instalou o Forte de São Luís, nos três breves anos em que pensou ser possivel uma França Equinocial no Maranhão.
 
O quadro retrata Gonçalves Dias já sem vida, vitimado no naufrágio do navio em que retornava da Europa, onde fora buscar cura, e não a conseguindo, voltava para sua Caxias natal, que não chegou a rever.
 
Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que disfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
 
Gonçalves Dias partiu, deixando um legado para bravos conterranâos, que 1 século mais tarde também atravessariam o Atlântico, mas não para estudar em Coimbra, como ele e tantos outros maranhenses o fizeram, mas sim para lutar nos campos de batalha onde o nazi-fascismo foi derrotado, pelas 19 Nações Aliadas, onde se incluia o nosso Brasil.
 
Dos 25 mil homens, 73 Enfermeiras e um Grupo de Aviação de Caça que o Brasil enviou para a guerra, apenas 8 Veteranos puderam se fazer presentes em São Luis no XXVIII ENVFEB, todos com mais de 90 anos.
 
Ao longo de 5 dias, as homenagens aos Heróis da FEB se sucederam, na Federação das Indústrias, Câmara Municipal, Fórum, e na Assembleia Legislativa, onde o Deputado Cabo Campos fez as honras da Casa.
 
Nascido em São Gonçalo – RJ, ainda criança o futuro deputado fez com a familia o caminho inversos dos retirantes, deixando o Sul Maravilha com destino ao Maranhão, onde após 22 anos na PM/MA hoje é combativo deputado em defesa de nobres causas, honrando o nome da casa que abriga a ALEMA – Assembleia Legislativa do Maranhão – Palácio Manuel Beckman.
 
Beckmann, conhecido pelos maranhenses como Bequimão, foi enforcado em 1685 por rebelar-se contra o monopólio comercial português. Teria sido portanto o proto-martir de nossa independência, com todo o respeito que devotamos à memória de Joaquim José e seus bravos Inconfidentes da Vila Rica.


 
Neste XXVIII ENVFEB, recordamos na abertura a figura ilustre do combativo Brigadeiro Rui Moreira Lima, piloto de caça do Senta-a-Pua, maranhense de Colina, um dos aviadores que mais missões de combate realizou sob os céus da Itália. Estamos certos de que lá do alto ele se regojizou com a realização do Encontro no seu querido Maranhão, no mesmo Palácio onde ele próprio já em seus últimos anos de vida, foi condecorado com a Medalha do Mérito Legislativo ‘Manuel Beckman’, em um reconhecimento oportuno, ainda que tardio.
 
Por uma feliz coincidência, a FAB comemorou o Dia do Aviador justamente durante a realização do XXVIII ENVFEB, quando a Banda de Musica do Campo de Lançamento de Alcântara realizou brilhante concerto no antigo e tradicional Teatro Álvares de Azevedo, no Centro Histórico de São Luis, quando mais uma vez nosso 8 pracinhas receberam merecida homenagens do publico que lotava a casa, e o Brigadeiro Rui foi justamente lembrado em oportuna alocução pelo comandante do 24º. Batalhão de Infantaria Leve, TC Azevedo, cujo apoio foi fundamental para o sucesso do evento, tanto na organização quanto na execução.
 
Ao partir, levamos na lembrança a imagem do pavilhão nacional, flutuando altaneiro ao sopro da brisa vinda do Rio Bacanga, no quartel do 24º. BIL, Batalhão Barão de Caxias.
 
Herdeiro de 145 anos de tantas tradições dos Batalhões de Caçadores, antes sediado no Liceu Maranhense, nele permanece presente o espirito daqueles defensores, que um dia não permitiram que esta terra fosse conspurcada por nenhum invasor, seja qual fosse a sua origem.
 
AMAZÔNIA ORIENTAL!
 
SELVA !
 
VIVA A FEB !
 
VIVA O BRASIL !
 
*Canção do Exílio, de Gonçalves Dias

COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

1 comentário

  1. ANIZ BUISSA /

    Parabéns pelo excelente trabalho de divulgação da nossa FEB.

Deixar um comentário

Premium WordPress Themes