Veículos brasileiros embarcarão para front da II Guerra no dia 14

*Helton Costa

Os veículos militares de 25/30 colecionadores que percorrerão os antigos campos de batalha do Brasil na II Guerra Mundial serão embarcados para a Itália em 14 de março. O tempo da viagem será de 25 dias. As informações são da Coluna Brasileira da Vitória, grupo que está organizando o evento.

A partida será do Porto de Santo/SP e os proprietários deverão estar com tudo pronto até 11 de março. Ali os veículos serão colocados em containers e despachados para o território italiano, desembarcados em Livorno, mesmo local onde aportaram os brasileiros em 1944 para iniciar a luta contra o nazi-fascismo.

No Norte da Itália os brasileiros encontrarão outros brasileiros que estão indo com excursões e por conta própria, para as comemorações de 70 anos de final da II Guerra. A coluna percorrerá entre os dias 20 e 28 de abril, as cidades de Camaiore, Massarosa, Lucca, Staffoli, Pistóia, Porretta Terme, Gaggio Montano, Bombiana, Montese, Sassuolo, Parma, Collecchio, Fornovo di Taro e Piacenza, todas localidades libertadas pelos soldados da Força Expedicionária Brasileira – FEB.

Como a Europa inteira estará comemorando o fim do conflito, na Itália, os brasileiros se unirão com a já tradicional “Colonna della Libertá”, que são preservadores de veículos militares que anualmente se reúnem para lembrar do conflito. O encontro entre os brasileiros e os europeus se dará em Parma, somando quase 200 carros e viaturas do período 1940-1945.

fotox

Brasileiros eram recebidos como heróis após expulsarem tropas alemãs e fascistas

fotoz

Jeeps eram meios de transporte comuns para se deslocar pelo front

Coluna da Brasileira da Vitória

É como está sendo conhecido o grupo de colecionadores e proprietários de veículos militares do Brasil que se unirá com outros aficionados pelo tema de toda a Europa de 20 a 28 de abril deste ano
Sobre a FEB

A FEB foi o contingente do Exército brasileiro formado por 25 mil soldados, que lutou entre 1944-45 no front do norte da Itália. Durante sua ação, a FEB fez 20.573 prisioneiros, teve 457 mortos (13 oficiais e 444 praças), sofreu 35 prisioneiros, 1.577 feridos em combate, 487 acidentados em ação de combate e 658 acidentados fora das linhas de combate.

A Força Aérea brasileira também deu sua contribuição para a libertação da Itália. Foram 42 pilotos e aproximadamente 400 homens de apoio. Cumpriram dezenas de missões nos céus europeus. No front interno, no Brasil, auxiliaram no patrulhamento de comboios e do litoral. A mesma importância teve a Marinha.

Todos os Comunicados relativos ao evento (alguns com tradução) estão disponíveis em http://goo.gl/QqQLbK .

*Jornalista (DRT/MS 145). Especial para o Portal FEB

Crédito das Fotos: Brasil 4×4


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Weboy