Série Heróis Esquecidos: 2º Ten Av Marcos Eduardo Coelho Magalhães

marcos eduardo coelho magalhaes
Marcos Eduardo Coelho Magalhães nasceu no Rio de Janeiro, no dia 2 de agosto de 1922. Incorporando-se ao 1º GAvC realizou treinamento para a guerra no Panamá e em Suffolk, EUA. Na Itália completou 85 missões de guerra, tendo sido alvejado 16 vezes. Foi o mais novo piloto da esquadrilha Verde e voava sempre na posição de número 4.
 
Foi abatido pela artilharia antiaérea inimiga, tendo saltado de paraquedas sobre território inimigo, caindo sobre o telhado de uma casa, o que provocou a fratura dos seus dois tornozelos. Com grande dificuldade conseguiu chegar ao solo, onde foi esbofeteado, cuspido e ameaçado de morte por simpatizantes fascistas. Foi salvo e tornado prisioneiro por um cabo do exército alemão, que o levou para um hospital alemão, onde foi muito bem tratado.
 
Um fato interessante e inusitado ocorreu por ocasião do avanço aliado. Os alemães, não tendo condições de evacuar os feridos, o médico-comandante, com receio de que pessoas inescrupulosas tentassem saquear o hospital,
 
entregou uma arma ao Coelho e o deixou no comando do hospital até a chegada da tropa aliada.
 
Recebeu como condecorações a medalha da Cruz de Sangue, Cruz de Aviação fita A com duas estrelas, Cruz de Aviação fita B com 3 palmas, Campanha da Itália, Distinguished Flying Cross (USA), Air Medal com 2 palmas (USA) e Presidential Unit Citation (USA).
 
Após a guerra, ao regressar ao Brasil, serviu na Base Aérea de Santa Cruz até sua reforma como Tenente-Coronel. Faleceu no Rio de Janeiro no dia 01 de julho de 2002
 
Colaborador: Marcus Vinicius de Lima Arantes (mv-arantes@uol.com.br)
 
Fontes: Anotações Pessoais / Site ABRA-PC

COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Weboy