Posse Gen Castro no Instituto Histórico de Petrópolis

Na noite fria de Petrópolis, as ruas escurecidas pelas arvores frondosas, era como se a qualquer momento pudéssemos deparar com a carruagem conduzindo S. M. I. D. Pedro II, acompanhado da sua Imperatriz Teresa Cristina. Mas não, os cavalos cansados já não mais arrastam as carruagens arqueadas sob o peso do ouro das Geraes. Dom Pedro se foi apos 49 anos de progresso no seu reinado, a primeira estrada, a primeira locomotiva a vapor, o cabo submarino, o telefone, os Bombeiros, o selo postal. A Republica interrompeu seu sonho de conduzir o Brasil para o seu destino de grande nação, o lançando no exilio de Paris, jamais permitindo que retornasse a não ser para o ultimo descanso na Catedral que construíra em Petrópolis.

E agora aqui estamos, na elegante Casa de Claudio de Souza. Os convidados vão chegando. Os moveis de época, a decoração o burburinho, quase nos fazem crer que poderíamos estar em uma das animadas festas da época imperial.

O Presidente anuncia os novos sócios do IHP –Instituto Histórico de Petrópolis. Intelectuais, escritores, artistas, vão sendo empossados diante do Colégio Acadêmico composto por eminentes representantes da intelligentzia petropolitana. O Cel Ivo de Albuquerque dá as boas-vindas ao novo Sócio Correspondente, General Paulo Cesar de Castro, bisneto, neto e sobrinho de petropolitanas.

Historia em breves pinceladas a sua carreira – 40 anos de atitudes firmes e ações destemidas, notadamente na área cultural do Exército, muito favorecendo a renovação das estruturas de ensino.

Sócio Efetivo da AHIMTB, Sócio Correspondente do IHGMG, Sócio Efetivo do IGHMB, Sócio Fundador da ABD, Membro do Conselho Editorial da BIBLIEX, contam-se entre as suas conquistas, em reconhecimento as suas atividades patrióticas e cidadãs.

O General Castro agradece a acolhida, recordando um imigrante italiano que há quase 1 século casou-se com uma petropolitana, que seria sua bisavó, e os bons tempos em que de calças curtas ia visita-los em Petrópolis.

Em suas palavras de gratidão pela acolhida, agora sócio, estudará ainda com mais afinco tudo de bom que a Família Imperial fez pelo nosso pais. Remete ao artigo que escreveu sobre a Princesa Isabel – Honra e Glória à Primeira Mulher Chefe de Estado do Brasil, regência marcada pela assinatura da Lei Áurea.

O Presidente encerra a sessão, convidando para o coquetel nos salões encantadores.

A noite vai ficando ainda mais escura na Praça da Liberdade, antiga Vila Imperial no centro de Petrópolis.

Está na hora de retornar ao Rio. Nas noites de agosto o frio da Serra ainda se faz intenso.

Pouca gente se aventura pela União e Industria na noite alta encoberta pelo denso nevoeiro e a chuvinha miúda que se arrasta sem pressa de parar.

Em meio a nossas reflexões no ônibus semivazio, nos damos conta de que o Imperador teve seu sonho realizado. A Republica continuou o seu trabalho de fazer do Brasil uma grande nação.

E lá do alto D. Pedro nos envia suas bênçãos imperiais.

Israel Blajberg

IHP – Petropolis, 20 ago 2012


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

1 comentário

  1. Conheci o Gen Castro ainda na ativa .O IHP –Instituto Histórico de Petrópolis fez uma excelente adição aos seus quadros.

Deixar um comentário

Free WordPress Themes