Os 70 anos do embarque da FEB para o TO da Itália

Este ano estamos comemorando os 70 anos do embarque da FEB para o Teatro de Operações da Itália. Depois da data alusiva ao embarque, se sucederá várias datas importantes no contexto histórico da FEB, tais como o desembarque, a formação do destacamento para o combate, as primeiras vitórias, até que no próximo ano comemoremos os 70 anos da rendição da 148º Divisão alemã, ápice da participação brasileira na Segunda Guerra Mundial. Para os grupos direta ou indiretamente ligados a FEB será uma marco, pois daqui há 10 será raríssimo termos ainda entre nós testemunhas desses eventos.

Além das comemorações alusivas ao embarque, devemos realizar também uma profunda reflexão sobre a importância deste evento para a educação do nosso povo. Enquanto estamos lembrando o início de epopeia de brasileiros, estamos vivenciando uma completa falta de sensibilidade histórica, para não dizer criminosa, dos nossos governantes com o sacrifício de uma geração enviada pelo nosso país, para lutar por ele. Não é possível aceitar passivamente que a ideologia política deturpe ou anule o sacrifício de quase 500 vidas perdidas em solo estrangeiro. Não é possível que nas escolas brasileiras, se ensinem e se cobrem conhecimentos da vida social e política da Roma Antiga, e se deixe largado ao esquecimento histórico, acontecimentos importantes para um Brasil ainda em formação política, em um momento histórico que explica muitos aspectos do Brasil contemporâneo. Como o Governo, em suas três esferas, podem ser tão omisso?

Os eventos que iremos rememorar durante todo esse ano, é uma tentativa de lançar um pouco de justiça histórica à memória dos mais de 25 mil homens que integraram a Força Expedicionária Brasileira. Nada que mude o panorama de negligência que os governos e a sociedade dão a estes eventos. Será uma batalha inglória e enfadada ao fracasso! Não haverá nenhum movimento, por mais organizado e grandioso, que chamará a atenção do nosso país para a contribuição da FEB e seus integrantes a História do Brasil.

Mas o que isso importa? Nada! Aqueles que reconhecem o valor do sacrifício que os febianos deram para defender nosso país na Itália não se intimidam. Sabemos que fazemos parte dessa luta contra essa injustiça e estamos dispostos a não deixar a lutar para que a Força Expedicionária Brasileira encontre seu lugar na história do nosso país, esse país que por muitas vezes é dirigido por pessoas contraditórias e descompromissadas com o nosso povo.

Esse ano, o primeiro grande evento alusivo foi realizado com a Coluna da Vitória, um grande comboio organizado pelo Grupo Histórico FEB, saindo de Minas e São com direção ao Rio de Janeiro, rememorando os caminhos dos regimentos integrantes. Essas ações, realizadas por queridos amigos e grande guerreiros da causa, apesar da pouca divulgação na mídia, é apenas o começo de um ano que será marcado pelos projetos voltados para “bater à porta” dos brasileiros, explicar que a História do Brasil é muito mais rica do que os livros tendenciosos que o Governo usa para ensinar estória do Brasil.

Artigo dedicado aos amigos e incansáveis guerreiros: Rigoberto Júnior, Derek Vertino, Israel Blajberg, General Rosendo, Mário Messias, João Barone, Júlio Cesar, Giovanni Sulla e tantos outros que estão num lista memorável de defensores da FEB.

.


“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.”

 

Colaborador: Francisco Miranda do Chico Miranda


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

3 comentários

  1. Carmen Lúcia Rigoni /

    Caro Francisco Miranda!

    Gostamos muito do seu artigo e das referências sobre os eventos a serem organizados pelo Brasil por ocasião dos 70 anos da FEB.Chamo a atenção para o que já realizamos em Curitiba por intermédio do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná.Lá atuando como historiadora temos projetado filmes da FEB em nosso projeto “O cinema na História”, também foi organizada uma mostra sobre os Correspondentes de Guerra, um filme sob o patrocínio do Exército Brasileiro e Fundação Armando Penteado ( o ciclo resumido da história da FEB), ainda as Muralhas do Atlântico, Sargento Max Wolff, além dos artigos sobre a FEB de minha autoria e exibidos em nosso boletim.
    Para outubro de 2104 estamos preparando um grande evento que vai acontecer na sede do nosso IHGPR, sob minha coordenação, preparamos tudo para 3 dias, dando oportunidade a todos os pesquisadores da FEB a apresentar suas pesquisas.Deste evento vamos ter a participação de grandes especialistas no assunto. Desse modo convidamos a todos a participarem deste grande seminário que será divulgado em tempo.
    Louvamos a todos os que mantém viva a história da FEB, que outros sigam nossos exemplos..

    Carmen Lúcia Rigoni- Historiadora.

  2. José Wilson Pinheiro Sales /

    Meu PAI, WILSON ALVES SALLES, integrou a FEB, servindo na Bateria de Comando da Artilharia Divisionária, então comandada pelo Capitão Saraiva Martins. Partiu para o front no 2º Escalão, deixando aqui no Brasil sua sempre amada Ditinha e eu, recém nascido. Arriscou sua vida por várias vezes. Foi ferido em combate. Mereceu e recebeu todas as condecorações por bravura. Fez parte do destacamento anti-minas. Serviu como poucos ao BRASIL que tanto amava. Passou para a reserva em 1962 como MAJOR. Faleceu em 29 de dezembro de 2003, com 85 anos, AQUI FORTALEZA, sem nunca diminuir o amor por sua PÁTRIA. Seu último desejo, o de receber as honras militares que tinha direito, lhe foi negado sob a esfarrapada desculpa de que OFICIAL REFORMADO NÃO TEM DIREITO A TAL HONRARIA. O BRASIL, lamentavelmente, NÃO SABE CULTUAR SEUS HERÓIS. A FEB É UMA PÁGINA QUE POUCOS LEMBRAM. MEU PAI, PORÉM, PARA NOSSA FAMÍLIA, CONTINUA BEM VIVO, HONRANDO-NOS COM SEU EXEMPLO, COM SEU PATRIOTISMO, COM A FÉ INABALÁVEL EM DEUS. VIVA O BRASIL. VIVA O MAJOR WILSON ALVES SALLES.
    JOSÉ WILSON PINHEIRO SALES – ADVOGADO
    e mail: wilson@wsadvogados.com.br

  3. araripe serpa junior /

    cabe a nos daqui para frente o desafio desta missao:
    manter vivo a MEMORIA E O LEGADO dos herois de guerra da FEB em seu sacrificio pela liberdade!

    araripe serpa junior

Deixar um comentário

Weboy