Lançamento do Livro Estrela de David no Cruzeiro do Sul em BH

A Federação Israelita do Estado de Minas Gerais – FISEMG e o Instituto Historico Israelita Mineiro – IHIM, realizaram em 11 de maio de 2017 no Centro Comunitario Associação Israelita Brasileira – AIB, na Rua Rio Grande do Norte 477, com apoio da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira, ANVFEB-MG, o Lançamento do Livro e Longa Documentario em DVD Estrela de David no Cruzeiro do Sul.

 
O evento foi conduzido pelo Diretor da FISEMG Jaime Aronis, sendo aberto pelos Hinos Nacionais do Brasil e de Israel, interpretados pela cantora Paola Giannini, seguindo-se o Hino da Resistência Francesa, Hino dos Partisans e Canção dos Expedicionário, tendo esta sido acompanhada pelo Pracinha Rafael Inacio Brás, Veterano da FEB, de 96 anos.
 
Foram acesas 6 velas em homenagem aos 6 milhões de judeus vítimas do Holocausto, respectivamente pelo Sr Henry Katina, sobrevivente do Holocausto, Coronel João Vicente Ferreira, Chefe do Estado Maior da 4ª. Regiao Militar, Sr Samuel Flam, filho de Da. Hanna Flam, sobrevivente do Holocausto, a jovem Marly Aronis, representante da juventude, Israel Blajberg, autor do livro e o Pacinha Rafael Inacio Bras, Veterano da FEB.
 
O Rabino Uri Lam pronunciou a oração fúnebre do Izkor, e o Rabino Nissim Katri entoou o El Malé Rahamin pelas almas dos mortos no Holocausto. O Coral da Congregação Israelita Mineira apresentou a versão musical do poema escrito em 1942 por Hanna Szenes, paraquedista e lutadora da resistência judaica húngara – Eli, Eli – Meu D_us, Meu D_us.
 
Usaram da palavra os integrantes da Mesa, Salvador Ohana, Presidente da FISEMG, Jacques Levy, Presidente do IHIM, Marcos Moretzsohn Renault Coelho, Presidente da ANVFEB-MG e o autor Israel Bllajberg.
 
Foi exibido o Documentário Estrela de David no Cruzeiro do Sul, de Daniel Mata Roque, e lançado o livro de mesmo nome, escrito por Israel Blajberg e publicado pela Academia de Historia Militar Terrestre do Brasil, sobre a participação dos cristãos-novos, judeus e descendentes nas forças armadas brasileiras.
 
Durante o evento os presentes puderam visitar a exposição de fotografias Auschwitz em Imagens e Sensações, produzida pelas alunas Laura Alice de Souza da Silva, Andrea Schirley Taciana de Oliveira e Ana Cristina Moreira Soares, concebida a partir da experiencia de intercambio no Programa de Pos-Graduação em Estudos de Linguagem e do Bacharelado em Letras do CEFET-MG na Uuniversidade Eotvos-Loranb de Budapeste, com apoio da FIEMG, FAPEMIG, CEFET-MG, CAPES e Fundação CEFET-Minas.
 
Entre os presentes encontravam-se o Coronel João Vicente Ferreira, Chefe do Estado Maior da 4ª. Região Militar, representante do General Schneider, Tenente R/2 Fernando Gonçalves CASTELO BRANCO – Presidente da AOR-EB – Associação dos Oficiais da Reserva do Exército, Profa. Lyslei Nascimento, da UFMG, Sr Luciano E. Cabral, Presidente do Conselho Comunitario de Segurança – CONSEP3, e comitivas de Alunos do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva, comandada pelo Tenente Lucas Rotatori Boorges, e de integrantes da ANVFEB-MG, com o Diretor do Museu da FEB Sr Randolfo Diniz Neto.
 
Abaixo, as palavras proferidas pelo autor do livro, Israel Blajberg.

“Quero agradecer as entidades promotoras, FISEMG e IHIM, com apoio da ANVFEB, pela importante iniciativa de promover este ato de Dever de Memória, de que  todos aqui participamos como brasileiros orgulhosos da nossa cidadania e nossas raízes, que nos legaram uma herança espiritual variada e de profundo significado, digna de ser honrada e transmitida as futuras gerações.

Estamos na terra de Tiradentes e Tancredo.  As Minas Gerais, no dizer do poeta  “ o peito de ferro onde palpita um coração de ouro ”  –  o berço dos Inconfidentes, que empresta profundo capital simbólico, para o ato de recordação que realizamos nessa noite.

Porque aqui Tiradentes, aquele herói inebriado pela esperança, lançou seu grito de revolta,  levantando a bandeira com a inscrição “Libertas Quæ Sera Tamen” –  “liberdade ainda que tardia“, como símbolo máximo de resistência.

Os combatentes do gueto também levantaram uma bandeira, que tremulou durante um mês desafiando o opressor. Apenas a cor era diferente, azul e branco, porque os ideais libertários eram os mesmos.

E há exatos 72 anos, inspiradas por imensa herança de bravura  e desprendimento, as forças brasileiras de terra, mar e ar  souberam fazer frente a uma ideologia equivocada,  e juntamente com as Nações Aliadas, alcançaram a Vitoria na Europa sofrida.

Tanto Tiradentes quanto Tancredo  deixaram este mundo em um mesmo 21 de abril,  e assim como o nosso Grande Patriarca Moises, não tiveram a gloria de entrar na Terra Prometida, legando para as gerações futuras o seu sonho, que afinal se realizou.

A Coroa não conseguiu resistir por muito tempo explorando a colônia, e assim o Brasil veio a se tornar uma grande nação.  Dois séculos se passaram, o Brasil, pais pacífico, ainda rural, agrícola e extrativista, foi atacado sem aviso pela mais poderosa super-potência militar da época, utilizando o submarino, arma ultra-moderna para a qual não tinhamos defesa, custando as vidas preciosas de centenas de brasileiros.

Novamente, inocentes foram vitimados pela intolerância, o desejo de dominação, por uma ideologia equivocada racista e cruel. Sob clamor popular, o Presidente Vargas declarou o estado de beligerância com as nações do Eixo, enviando a Força Expedicionária Brasileira para combater do outro lado do  mundo. Ainda hoje seria uma façanha impressionante, o que dizer naquela época,

O destino era incerto, sem saber se um dia voltariam, mas os pracinhas seguiram na certeza de que estariam combatendo pela liberdade e democracia, do Brasil e do Mundo ameaçado pelo nazi-fascismo.

Centenas de nossos bravos soldados, marinheiros e aviadores  fizeram o sacrifício supremo da própria vida na luta para ajudar a libertar o mundo do nazi-fascismo.

Ao mesmo tempo, em 1943, enquanto o Brasil se preparava para a guerra, em Varsóvia um punhado de jovens decidiu resistir contra o inimigo nazista. Desde que Spartacus se levantou contra as mais poderosas legiões romanas, o mundo  não havia testemunhado nada igual.  Eram poucos contra muitos,  vinte séculos depois, entrando para a história ao lado de Eliazar ben Yair, Simon Bar-Kochba, o Filho da Estrela, e Rabí Akiva, lideres da resistencia judaica contra a Roma pagã.

Durante 27 dias, suas bandeiras tremularam sobre Mila 18 e a Praça Muranowska, no único território livre da Europa dominada. Os bravos e desesperados combatentes do gueto jamais se renderam, escrevendo uma página de ouro da História Universal,  mas a sua luta ainda não terminou, porque hoje, novas legiões de fanáticos ainda ameaçam a humanidade

Os mil anos do infame Terceiro Reich não passaram de 11 dolorosos anos para a Humanidade, até ser destruído, em Stalingrado, Bir Hakim,Tobruk,  no Levante do Gueto, nas praias do Dia D,  em Montese,  Monte Castello, La Serra, Fornovo.

Mas hoje o mundo parece não ter aprendido a lição, o quanto custou para a Humanidade a luta contra o totalitarismo, racismo  e preconceito. Há que  combater sem trégua toda e qualquer manifestação de intolerância,como o neonazismo, o terrorismo fundamentalista, e falácias como a negação do Holocausto.

Transcorridos 72 anos da Vitória,  o passado não pode ser simplesmente esquecido,  por isso estamos aqui reunidos nessa Casa.

Finalizando estas breves palavras, quero agradecer a FISEMG, IHIM e a ANVFEB-MG por ter nos concedido o privilégio de estar aqui nessa noite de recordação, divulgando nosso trabalho junto com Daniel Mata Roque, produtor do documentrio que iremos assistir, ESTRELA DE DAVID NO CRUZEIRO DO SUL, que conta um pouco da Historia do Brasil, dos cristãos-novos, da FEB, do CPOR, do Senta-a-Pua, da Marinha do Brasil, Marinha Mercante, da presença judaica desde a chegada das caravelas de Cabral, até as forças de paz no Haiti”.

Crédito das Imagens
Julia (estagiária IHIM)
Daniel Mata Roque

 


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Premium WordPress Themes