José Pedro Luciano Coelho – Regimento Sampaio

José Pedro Luciano nasceu na cidade de Pedras Grandes em Santa Catarina em 6 de julho de 1917  , filho de Pedro Luciano Coelho e Dorvalina Arminda de Jesus, viveu nesta cidade até a idade de servir ao exército, trabalhava na lavoura ajudando seus pais.

Nessa mesma época já conhecia Cecília Fortunato, aquela com quem viria a se casar quando voltasse da guerra, ela ainda era jovem, com cerca de 12 anos. José já a conhecia, pois tinha uma irmã, chamada Arminda casada com Isaias, irmão de Cecília.

José Pertenceu ao 3º batalhão, Regimento Sampaio, participou da Tomada de Monte Castelo na Itália.

Ele tinha um amigo chamado Manoel Tomás, os dois eram amigos muito próximos, e com a guerra tiveram que se separar, Manoel ficou no Brasil, enquanto José partiu para a Itália. Não querendo ficar longe do amigo, Manoel pediu para ir junto, mas não lhe permitiram. Anos depois, com José já falecido, seu amigo já idoso, sonhava em conhecer a única filha daquele que era como um irmão para ele, então procurou e encontrou onde ela morava. Assim, os familiares de José tiveram a oportunidade de conversar com ele, puderam saber um pouco mais sobre aqueles dias tão difíceis e sobre os treinamentos. Manoel contou que alguns preferiram se jogar no mar a ir para a guerra.

José era quieto, tímido, tranqüilo, não gostava de festas, bailes e coisas assim, gostava de ficar “no canto dele”. Quando ele voltou da guerra, começou a gostar de uma moça chamada Maria, eles noivaram e tudo ia muito bem, até que surgiu um Baile de Damas, e ela mandou fazer um vestido e já havia se preparado para o baile, só então ela decidiu convida-lo para ir junto. Mas ele disse que não iria a esse baile e que ela também não iria, pois afinal eles formavam um casal, ela só iria onde ele fosse. Mas Maria disse que tinha gastado com o baile e iria de qualquer jeito. Depois da discussão, sem ela saber, José pediu a um amigo que fosse nesse baile e cuidasse dela de longe, e observasse como ela iria se comportar para contar a ele depois. O amigo não achou a idéia muito boa, mas fez o que José pediu. Depois do baile o amigo foi a casa dele no domingo de manhã e contou tudo o que havia visto, Maria tinha dançado o baile todo com um par só. Por ela ter discordado e dançado com outro homem, ele foi até a praça de Pedrinhas, vestindo a roupa que iria usar no dia do casamento, para encontrar com uns amigos para irem a missa. Então da janela de um sobrado, ela o viu e disse para as colegas que tudo devia estar acabado, pois ele já estava usando a roupa do casamento, então deveria estar bravo com ela. José, vendo ela na janela, pediu ao mesmo amigo que a observou que fosse até a janela levar a aliança dele e mostrasse a ela que ele não a estava usando mais e pedisse a dela de volta, nesse dia terminaram tudo.

Algum tempo mais tarde, José e Cecília, a moça que ele já conhecia há alguns anos casaram-se em Pedrinhas, Pedras Grandes, SC e foram morar com a família dele.

Em 1948, nasceu a primeira e única filha do casal, Maria de Lourdes.

Cecília deixava a filha na sombra e ia trabalhar com seu marido. José gostava de cantar canções de guerra enquanto trabalhava.

Quando voltou achavam que ele era preguiçoso e não queria mais trabalhar.

Sua própria irmã o chamava de preguiçoso e dizia que só porque ele voltou e ganhou “um poço” de dinheiro não queria mais ir trabalhar com a família. Como comprou alguns bois, ela achava que o irmão era rico e não queria mais trabalhar. Quando na verdade ele estava se sentindo mal, tinha dores de cabeça, e muitas vezes preferiria ficar em casa deitado, mas ia forçado para a roça para ajudar a família.

Um dia antes de ir para missa, quando Maria de Lourdes tinha quase seis meses, sua esposa, Cecília estava arrumando ela, com vestidinho e lacinho de fita. José Pedro já se sentindo mal, não achava que iria viver tempo suficiente pra cuidar da filha. Sendo assim, olhou para a menina, um bebe tão lindo e sua esposa, e disse que as amava e fez um pedido a sua esposa: queria que se acontecesse algo com ele, ela não se casasse novamente e se dedicasse totalmente à única filha que eles tiveram.

Um dia José pediu que sua esposa saísse para comprar uma “Soda Limonada”, ela foi comprar e voltou. Algum tempo depois de comer e tomar a tal bebida, ele começou a se sentir muito mal, estava com a filha de apenas seis meses no colo, ele teve alguma espécie de crise; não queria soltar a filha, mas com calma conseguiram tirar a menina de seus braços. Sofreu com fortes dores na cabeça, e então nesse mesmo dia José Pedro Luciano Coelho faleceu, era dia 2 de junho de 1949, ainda jovem com apenas 32 anos, deixando uma filha com seis meses de idade e sua esposa Cecília Fortunato Coelho.

Seu nome ficou em uma avenida na cidade de Tubarão, em Santa Catarina, “Avenida Expedicionário José Pedro Luciano Coelho”, homenagem feita pelo vereador Edgar Cunha, amigo da família.

Colaboradora: Mirian Coelho Madeira


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

8 comentários

  1. Mirian Coelho /

    *——-*

    Minha mãe também acabou de ver, ela ficou feliz ^__^
    E eu espero poder ajudar outras vezes. :)

    bjinho ~

  2. sera que ele foi mais uma vitima dos traumas psichologicos da guerra?ou faleceu por alguma doenca?

  3. Mirian Coelho /

    Bom, nuca vamos saber..
    Mas minha mãe comenta que disseram pra ela que ele contava como era horrivel, “que tinha sangue até os joelhos”.. enfim,
    acho que é impossivel voltar sem ter serios traumas psicologicos.

    De uma coisa tenho certeza, adoraria poder ter convivido com ele, eu seria a neta mais “chiclete” do mundo. hehe
    ia querer ouvir cada historia mil vezes. :)

  4. ewstou ansiosa para saber o motivo do falecimento de nelson medeiros sargento da feb de itapetininga conhecido meu que não tinhja noticias desde 1969
    vi no site

  5. NELSON MEDEIROS ERA MEU CONHECIDO E DESDE 1968 NÃO TINHA NOTICIAS DELE.ERA NASCIDO EM ITAPETININGA A 09 DE ABRIL DE 1924, E SOUBE QUE HAVIA FALECIDO EM 1982.QUERO SABER O MOTIVO DO SEU FALECIMENTO E EM QUAL CEMITÉROIO DE ITAPETININGA FOI SEPULTADO , JÁ QUE ESSE SERIA O UNICO MEIO DE SABER ALGO SOBRE ESSE HERÓI DE GUERRA A QUEM EU QUERIA UM GRANDE BEM.POR FAVOR NÃO ME DEIXEM SEM RESPOSTA POIS MORO EM FORTALEZA …COM CARINHO LOURDES

  6. NELSON MEDEIROS TINHA UM UNICO FILHO RICHARD DOS SANTOS MEDEIROS A QUEM NÃO CONSIGPO ENCONTRAR

  7. José Calasans /

    José Pedro tinha algum problema de saúde,porém não contou a ninguém,de qualquer forma,combater em uma guerra,não é para qualquer um não,ele como outros,devem ter sofrido muito, principalmente com explosões fortes o que pode ter provocado sérios danos de saúde,principalmente na cabeça.

  8. Será que alguem tem mais informações da ascendencia dele? Acho que tenho um ancestral em comun.

Deixar um comentário

Free WordPress Theme