Inaugurado o Monumento em Memória do Franco-Brasileiro abatido

sgt Georges SchteinbergGeorges Schteinberg  nasceu em Paris XIIº  aos 27 dez 1922. Foi Sargento da Armée de l’Air (FAFL – Força Aérea da França Livre), morto em Combate aos 22 out 1943. Um Monumento em Memoria do Tripulante Franco-Brasileiro Morto em Combate ha 70 Anos foi inaugurado na Holanda em 22 out 2013.

Georges emigrou para o Brasil de onde atendeu ao chamado da França agredida pelos nazistas, e em 01 dez 1942 se alistou como voluntário na Força Aérea da França Livre. Após treinamento na Inglaterra em Escolas da RAF, foi destacado como Sargento Metralhador para o Grupo de Bombardeio Lorraine, um esquadrão frances da RAF.

Assim, depois de viver no Brasil durante 9 anos (1933-1942), George se tornou um combatente pela França, tendo na flor dos 21 anos uma morte gloriosa frente ao inimigo, em missão de bombardeio sobre a Holanda ocupada, quando seu avião do  1º Esquadrão do 20º Grupo de Aviação – Lorraine da Força Aérea da França Livre foi atingido pelo fogo antiaéreo.  Era um Douglas DB7, bombardeiro leve de ataque.

Posteriormente a FAB recebeu algumas dessas aeronaves, das quais 9 mil foram construídas a partir de 1941.

Era uma perigosa e dificil missão de bombardeio a baixa altitude sobre uma fabrica de aviões em Charleroi na  Bélgica ocupada, próximo a Rotterdam. Fazem pois 70 anos quando em 22 de outubro de 1943 seu Douglas Boston IIIA BZ 393 do 342 Squadron Lorraine des Forces Aériennes Françaises  Libres, com um motor em chamas projetou-se sobre o solo, na localidade de Veere na costa da Holanda ocupada pelos nazistas.

Schteinberg foi condecorado post-mortem com a Médaille de la Résistance et Croix de Guerre avec Palme, por Decreto de 12 de janeiro de 1945, assinado de próprio punho em Paris pelo General De Gaulle.  A citação da Medaille Militaire descreve Georges como excelente metralhador, alistado desde a primeira hora na Armée de l’Air, no 1º Esquadrão do 20º Grupo de Aviação – Lorraine. O documento cita George como tendo uma morte gloriosa frente ao inimigo.

George e mais 2 tripulantes do Douglas foram sepultados no Cemitério Militar Frances de Kapelle na Holanda; Em volta, pode se ver inúmeras cruzes com a placa “Français nonidentifié”.

O nome de Schteinberg figura em placas no Consulado na Maison de France e no MAUSOLÉU dos Franceses no Cemitério São João Baptista.  Outros nomes de franco-brasileiros que se alistaram nas Forças Armadas da França Livre aguardam nas placas e no Mausoléu que deles venha a ser removida a pátina do tempo, fazendo justiça a estes bravos.

Por inciativa dos cidadãos de Aagtekerke, um Monumento foi inaugurado nos 70 anos das suas mortes heroicas em 22 de outubro de 2013, pela França Livre, pelo Brasil e pela Holanda.

O Memorial foi erguido pelo Conselho da Vila de Aagtekerke, tendo sido adotado pelas duas escolas primárias da cidade. A pequena Aagtekerke, onde ocorreu a queda do BOSTON IIIA BZ 393 do 342 Squadron Lorraine des Forces Aériennes Françaises  Libres, pertence ao município de Veere e tem cerca de mil habitantes. Fica as margens do Mar do Norte na costa da Holanda, proximo ao Canal da Mancha, entre Antuerpia e Roterdam. É uma daquelas cidadezinhas que parecem um cartão-postal, florida, com suas casinhas típicas, e como tantas outras, maculada pelas tragédias da guerra.

Durante a inauguração, 2 aeronaves North American T-6 Harvard da Força Aerea Holandesa realizaram 3 sobrevoos sobre o local, quando foi executado o toque de clarim “Last Post”. Este aviao de 2 lugares foi extensivamente utilizado no Brasil, no treinamento dos cadetes da antiga Escola de Aeronautica do Campo dos Afonsos, Rio de Janeiro. Milhares foram utilizados durante a 2ª. Guerra Mundial como bombardeiros.

Estiveram presentes as seguintes autoridades civis e militares:

Major-General  Pascal Valentin, da Armée de l’air  da França, Comandante do EATC -European Airtransport Command – OTAN;  Coronel P.J.A. De Jongh – Royal Netherlands Air Force; Coronel Bénoît Esqué – Adido de Defesa junto a Embaixada Francesa em Haia, Holanda; Comandante Bas Dijkhuizen – Estação Naval de Flushing;  Tenente André Bustraan – Estação Naval de Flushing; Dr. Robert van der Zwaag – Prefeito da Cidade de Aagtekerke; Ton Verhulst – Presidente do Conselho da Cidade de Aagtekerke;  Mr. Hans Nonnekes – Secretario do Conselho da Cidade de Aagtekerke;

Chris Maas  – Alderman; Dr.BC Léon Dewitte OBE – Mestre de Cerimonias.

Do Brasil participaram da cerimonmia de inauguração as irmãs Henriete Schteinberg Musser, e Hana Schteinberg, sobrinhas do Sgt Georges Schteinberg, residentes no Rio de Janeiro, e o também sobrinho Georges Schteinberg, de Israel, que leva o nome do seu tio.

Veja a Video-reportagem da inauguração do Monumento com duração de 2:06 min

Aparecem os 3 sobrinhos de George Schteinberg nos minutos 1:15,  1:35 a 1:52

Israel Blajberg

iblajberg@poli.ufrj.br 

Rio de Janeiro

02 nov 2013


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

1 comentário

  1. Bruno Cezar Lima /

    Parabenizo aos Protagonistas desse evento que enobrece e aumenta os bons relacionamentos da Europa em geral e particularmente a França, com o Brasil e os Brasileiros.

Deixar um comentário

Free WordPress Theme