Homenagem da Revista do Clube Militar: IPORAN Nunes de Oliveira

Aos amigos,

        Um herói. Este sim um “Filho do Brasil”.
        Deveriam ser estes os nomes cultuados e suas histórias contadas. mas, no Brasil, preferem homenagear Marighelas, Lamarcas etc.
        Em 14 de abril, dia da tomada de Montese, naquelas alturas, mais uma vez, “A COBRA FUMOU”.
O pelotão do Tenente Iporan, logo antes do ataque a Montese.
CITAÇÃO PARA A CRUZ DE COMBATE DE 1ª CLASSE DO TENENTE IPORAN

    Durante toda a campanha da FEB, destacou-se em diversas patrulhas de combate e em três batalhas – Monte Castelo, Castelnuovo e Montese – em que o 11º RI se envolveu, tendo recebido doze elogios por suas ações militares, nas quais sempre fazia prisioneiros alemães. Na antevéspera do ataque a Montese, na chefia de uma patrulha de combate, abriu uma pequena brecha em um campo minado que protegia uma das bordas fortificadas da posição alemã. Durante o ataque do dia 14 abr., já conhecendo o terreno e sabendo da existência da brecha, a qual era desconhecida dos alemães, foi à frente da força de ataque, entrando com seu pelotão em Montese, tomando a torre local, onde fez vários prisioneiros, e manteve posição de resistência contra os alemães, contribuindo em larga escala para a vitória da FEB nesta batalha. Seu pelotão foi a primeira tropa brasileira a romper o dispositivo defensivo e adentrar no fortificado ponto de defesa dos alemães, em um momento em que as unidades da FEB engajadas na batalha sofriam pesadas perdas decorrentes da obstinada resistência inimiga. Demonstrou coragem, decisão, vontade, senso de cumprimento do dever e iniciativa. 

ATAQUE A MONTESE PELA 2ª CIA FZO/11º RI

– O 1º Pel Fzo, a Cmdo do 2º Sgt LEÔNCIO SOARES, ia à esquerda para eliminar as resistências de Cota 759, que flanqueariam o 3º Pel Fzo (Ten IPORAN) Atq Pcp da Cia.

– Uma hora após o início do deslocamento, o 2º Pel Fzo do Ten ARY RAUEN ficou detido num campo de minas entre MONTAURÍGOLA e MONTESE, sofrendo pesadas baixas.

– O Pel ficou detido por mais de 3 horas, devido C Mna, fogos de Mtr e Posições de Fzo de MONTESE e concentrações de Art e Mrt. O Ten morreu em conseqüência de um ferimento na cabeça enquanto tentava neutralizar uma Pos Mtr, que causava muitas baixas no Pel.

– As 13:30h, o 2º Pel Fzo ainda estava detido e o 1º Pel Fzo ainda não havia eliminado a Pos Ini em Cota 759, o que justificou uma veemente ponderação do Ten IPORAN, que iria ao centro, porque receberia fogos pela retaguarda caso esta Pos não fosse conquistada. A ordem foi mantida e o Pel de Iporan desencadeou o Atq com o restante do RI.

– O Ini desencadeou fogos de Art entre MONTESE e MONTAURÍGOLA e destruiu o Sistema de Comunicações Fio, causando as primeiras baixas ao 3º Pel Fzo.

– O Cmt Pel deu ordem para que o 3º GC (Sgt CELCO RACIOPPI) avançasse enquanto os outros dois apoiariam a progressão pelo fogo. Após um curto deslocamento, o GC ficou detido num CMna.

– O Ten deslocou-se à frente e verificou não ser um CMna e sim de Booby-Trap. Como os homens conheciam este tipo de armadilha, o próprio Pel neutralizou-as. O 3º GC prosseguiu o seu deslocamento. O Cmt Pel determinou o início da progressão do 2º GC (Sgt JOSÉ MATHIAS JUNIOR) e seguiu com o Gp de Cmdo à retaguarda deste.

– A cerca de 150 m do topo da elevação, o 3º GC ficou detido por fogos vindos da orla da localidade. O Ten decidiu manobrar com o 2º GC à Esq, apoiado pelos fogos do 3º GC e mandou o 1º GC (Sgt RUBENS DE MIRANDA) cerrar à frente.

Neste momento a situação era a seguinte:

– O Pel tinha perdido toda a ligação com a Cia;

– O Tlf não funcionava porque os cabos foram rompidos em diversos pontos pelos fogos da Art alemã;

– O rádio não transmitia nem recebia devido à distância e configuração do terreno;

– O Ten IPORAN não havia estabelecido Lig com o Pel do Ten RAUEN, à direita, e não tinha conhecimento de que aquele Pel estava detido;

O Ten IPORAN, preocupado com a falta de comunicação, destaca um mensageiro para informar ao Cmt Cia a posição e situação do Pel, que já estava próximo de MONTESE.

– O 1º Pel Fzo conseguiu conquistar P Cot 759. A partir deste momento o Cmt 2ª Cia passou a ter novamente uma reserva constituída por uma peça de manobra orgânica, com valor de Pel Fzo.

– O 2º GC também foi detido pelos fogos inimigos executados a partir da orla da localidade.

O Ten Iporan fez um rápido estudo do inimigo e do terreno decidiu empregar o seu último GC manobrando mais pela esquerda (W), porque o terreno havia sido recentemente arado, formando “degraus” que se prolongavam até próximo das primeiras edificações, aumentando as possibilidades de sucesso. O Ten determinou ainda que o Sgt Adjunto do pelotão (Sgt NESTOR DA SILVA, hoje Coronel reformado) coordenasse a base de fogos realizada pelos 2 GC que estavam detidos.

Inicialmente o 1º GC progrediu com certa facilidade, mas à medida que se aproximava da localidade, os fogos ajustados diminuíram a impulsão do grupo e, quando estava praticamente detido, o Ten decidiu impulsionar pessoalmente o ataque como último recurso. O Sgt Cmt GC protesta contra as “loucuras” do Ten.

Já ao alcance das granadas de mão lançadas pelos defensores, avançaram com ímpeto contra a localidade. Quando se encontravam a uns 40 metros das primeiras casas, são surpreendidos por um forte bombardeio dos dois Grupos de Obuses que apoiavam o 11º RI.

O Cmt do 1º/11º RI solicitou o desencadeamento dos fogos Art sobre MONTESE para aliviar a pressão sobre o seu Esc de Atq, mas desconhecia a Pos do Pel do Ten IPORAN.

O Cmt Pel percebendo que o inimigo ocupara seus abrigos para proteger-se do bombardeio e como se encontrava também no meio dos fogos, decidiu avançar rapidamente na direção das edificações, ultrapassando as Pos Ini enquanto os alemães permaneciam no fundo dos seus abrigos. Ao saírem dos abrigos foram surpreendidos pelos brasileiros já no interior da localidade, à sua retaguarda, e foram postos fora de combate. O fogo amigo só foi suspenso depois que o Sd mensageiro informou a situação do Pel ao Cmt da Cia e este ter repassado a informação ao Cmt do 11º RI.

Em 141530 Abr 45 o Pel entrou em MONTESE.

O Cap Cmt 2ª Cia mandou o 1º Pel do Sgt LEÔNCIO em reforço ao Pel do Ten IPORAN, cerrando sobre MONTESE, para auxiliar nos combates na localidade. Ao transpor a crista de MONTAURÍGOLA, a progressão do Pel foi detida pelas barragens da Art Ini, que desorganizaram o Pel, causando19 baixas e forçando o seu retraimento para as Pos iniciais.

Simultaneamente o Cmt Btl empregou um Pel Especial na orla E da cidade para eliminar algumas resistências que ainda ameaçavam o êxito da operação.

O Ten IPORAN mandou que os grupos cerrassem à frente para a consolidação, eliminando as resistências nos flancos da Vila.  Após o 1º e o 2º GC terem cumprido as suas missões, o Ten Iporan colocou-se numa posição central no dispositivo, à espera de um contra-ataque.

O 3º GC, cujo Cmt encontrava-se ferido, ainda estava engajado com os alemães no flanco W e só conseguiu cumprir a missão no final do dia, quando dominou a encosta sudoeste da cidade.

Às 18:00 horas, MONTESE estava definitivamente nas mãos da FEB.

Às 19:00 horas, chegou o Cmt Cia (Cap SIDNEY) à frente dos remanescentes do Pel do Ten RAUEN, acompanhado de OA Art e dois Pel Fzo da 3ª Cia Fzo (Ten NUNES e GRANJA).

Durante toda a noite as tropas brasileiras foram hostilizadas por fogos de artilharia, morteiro e resistências que ainda não haviam sido dominadas.

Na manhã seguinte o Cmt Cia empregou o Pel do Ten GRANJA (da 3ª Cia Fzo) para ocupar a região de P Cot 726. Esta missão foi cumprida com grande dificuldade devido aos constantes fogos de Art e Mrt Ini desencadeados sobre o Pel durante o Dsl e na ocupação da Pos.

Os trabalhos de limpeza de MONTESE prosseguiram durante a manhã do dia 15 Abr sob maciço fogo da Art alemã. A região da torre de MONTESE somente foi conquistada por volta das 12:00 h do dia 15 Abr numa ação comandada pelo próprio Ten IPORAN.

A 3ª Cia foi recompletada com o Pel Anticarro, transformado em Fzo, e estabeleceu posições defensivas na cota 759 (onde estava o 1º/2ª Cia Fzo) e nas garupas SW de MONTESE, para barrar a via de acesso do vale do rio S. MARTINO, contra um possível contra-ataque.

Contato: revista@clubemilitar.com.br

COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

5 comentários

  1. Como filha do Tenente IPORAN gostaria de agradecer as informações fidedignas postadas no site. Parabenizo o trabalho de preservação da nossa história e da valorização dos nossos verdadeiros heróis.

    Nós, filhos, bem como minha mãe, sentimos lisonjeados e confortados em poder homenageá-lo, nessa sua despedida com honras militares, oferecida pelo Exército, através do Comando da Fortaleza Santa Cruz – General Amauri Pereira Leite e o 11ª Gac – General Esteves.
    Diana Oliveira Maciel – dianaomaciel@hotmail.com

  2. Mara Oliveira Buchheister /

    Tambem agradeco o artigo da Revista do Clube Militar citando meu pai, o Tenente Iporan Nunes de Oliveira.
    Papai viveu com honestidade, disciplina, gratitude, coragem e com amor pela familia e pelo Brasil. Estas qualidades ele transmitiu aos filhos e netos. Nosso heroi descansou mas deixou as nossas vidas enriquecidas pelo o que ele fez e nos ensinou.

  3. Zildenar da Silva Barata /

    O mesmo escrito anterormente:como associado da FEB secção Rio de Janeiro,gostaria de ter algo pessoal de meu pai,como:pelo menos uma cópi do RG dele,claro com uma foto.Se for possível,ficarei muito agradecida.Seu nome era Francisco Martins Barata.

  4. Thiago Maia /

    Merecida a homenagem que a Escola Preparatória de Cadetes do Exército presta a esse bravo guerreiro da FEB. Dando à turma deste presente ano o nome do bravo Tenente Iporan.
    “O cachimbo da vitória jamais se apagará!” FEB BRASIL!

  5. Fatima Castro /

    Sou mãe muito orgulhosa de Deoclydes Valéria de Castro Capibaribe, oficial da turma Ten.Iporan Nunes de Oliveira militar exemplar de uma coragem e inteligência tatica irrepreensível, um orgulho para para todos os militares e para a nação brasileira.
    Parabéns aos familiares não é todo dia que se tem um herói na família.

Deixar um comentário

Free WordPress Themes