Homenagem ao expedicionário Roldão Ramos – 11 RI

Barra Mansa,11 de fevereiro de 2012

HOMENAGEM AO MEU GRANDE PAI.

Pai,
só agora compreendo o quanto me faz falta. Sinto uma saudade imensa!!! Se pudesse voltar atrás, gostaria tanto de tê-lo aproveitado mais, cada minuto de sua presença. Quando se é jovem somos donos do mundo , quase imortais. Achamos que o tempo gira vagarosamente e que teremos tempo, talvez amanhã, para os pais e familiares. Hoje, apercebo que a vida é tão efêmera, tão breve!

Aos 63 anos, desejo reter em minha memória a sua lembrança ao rever fotos das quais a saudade terá sempre negativos revelados em minha mente sem poder deixar de homenagear-te como herói de guerra e agradecer-te pelo que representou em minha vida. Obrigada pai. Muito obrigada! Pelo pai amoroso, dedicado, íntegro, batalhador por mim, pelo meu irmão e também pela minha mãe, já falecida. Não posso deixar de enaltecer sua memória diante do meu maior orgulho que é o de ter sido um ex- combatente da II Guerra Mundial. Orgulho-me muito disso!

Estas fotos são para ilustrar e imortalizar a lembrança de um bravo veterano da FEB ( Força Expedicionária Brasileira), um pracinha brasileiro, meu pai Roldão Ramos, nascido em 17 de agosto de 1921 em Santa Rita de Jacutinga, interior de Minas Gerais. Servia o exército em Juiz de Fora quando foi convocado em 19 de fevereiro de 1944. Partiu do Cais do Porto na Praça Mauá rumo ao Campus de Operações da Itália onde lutou bravamente com seu regimento 11 R1, em Montecattine e Montese, região dos Alpes, local de terreno íngreme e minado, contra o exercito alemão, no mais rigoroso inverno, – 20o C em farda de brim que nada protegia, a fome e o cansaço.

Meu pai, pouco comentava sobre a guerra, não gostava de relatar os horrores que havia vivido. Sabedores disso, nossa família pouco perguntava. Lembro-me bem, que se emocionava muito com o barulho dos fogos de artifícios que os comparava aos momentos no front : os estrondos, a claridade, as faíscas e a fumaça. Assistia a filmes sobre a II Guerra e as vezes fazia comparações de sua realidade vivida.

Nada mais.

Guardo alguns objetos e fotos deste momento importante mas devastador que nunca mais será esquecido, pelos milhões de pessoas mortas.

Meu pai veio a falecer em 23 fevereiro de 2003.

Graças, aos momentos de estudo na aula de História , ao romances e filmes pude ir mais além do que meu pai nos contava. Agora, mais do que nunca com novas tecnologias, pude me aprofundar nesse momento da história mundial.

Pai, nunca hei de te esquecer !! Você e todos da FEB (primeira força latino-americana) que ajudaram a apressar o final do conflito na Itália.

Enviado por Magda Gonçalves dos Santos


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

12 comentários

  1. Anche sè non e la mia lingua,riesco a capire il significato di quei ricordi, del prachinas in italia 1944/45.
    chiedo sempre ha chi ha vissuto l’ultima battaglia della 2à guerra in italia di Collecchio,e fù presnte alla resa dei nazifascisti a Pontescodogna il 29/30 aprile 1945. sè ricorda il posto preciso, dove avvenne questa storica resa

  2. Magda….

    O seu pai nunca será esquecido, estes homens deveria ser imortais, tenho muito orgulho do seu pai. que honra que teve de conviver com o seu pai.
    estarei orando por ele.

  3. gostaria de saber se esse expedicionário roldão é o mesmo que trabalhou no corpo de bombeiros da c.s.n. em volta redonda.

  4. servi no corpo de bombeiros em volta redonda,r.j.,com um senhor que dizia ter lutado na segunda guerra mundial na itália pela f.e.b. sr. Roldão ,serão as mesmas passoas ?

  5. Levi Patricio de Araújo
    Sim, meu pai trabalhou no Corpo de Bombeiro de VR. Eu me lembro muito bem e ainda guardo na memória do seu amigo também bombeiro, Araújo.Como tempo gira muito rápido, Levi deve ser filho ou neto.Nossa!!!!Que satisfação!!!!

  6. Rodolfo Ramos /

    Meu avô foi um heroi na II guerra e foi meu heroi na minha infancia, sinto muitas saudades do meu vozinho.

  7. maria luisa /

    Sr.Levi Patricio de Araujo, sou nora do sr roldao, ele trabalhou no corpo de bombeiros da csn e lutou na IIGuerra.

  8. Putori Francesco
    La battaglia di Normandia è stata l’operazione che ha causato l’invasione delle truppe alleate in Francia nazista dal 6 giugno 1944. L’assalto ha fatto cadere il dominio tedesco in Francia e ha permesso l’avanzamento fino alla sconfitta dell’esercito nazista, segnando la fine della seconda guerra mondiale

  9. isalete leal /

    Magda, Parabéns pela bela, emocionante e verdadeira homenagem feita a seu pai. Precisamos mostrar ao nosso País que temos heróis de verdade.
    Sou filha de Veterano. E também prestei uma homenagem a meu pai aqui no portal.
    E quem sabe meu pai conheceu o seu. Meu pai trabalhou na CSN na ACEARIA.

  10. Isalete,quem é seu pai para que eu possa “curtir “. Acredito
    que deveriam se conhecer, pois além da CSN tinha Associação dos Ex combatentes.Obrigada pelo seu comentário

  11. Aneusca Braz /

    Como me.sinto orgulhosa de ser neta dele ; de.poder fazer parte dessa família !!!! saudades imensas !!!! te amo muito !!!!

  12. Fernando Costa /

    Alem dele ser um herói de guerra e também ter trabalhado no bombeiro da csn ele formou o meu caráter, não tenho o sangue dele correndo em minhas veias porém ele me criou como um filho legitimo desde quando nasci ate meus 14 anos quando partiu para o céu!
    Sempre estive ao seu lado e foi meu melhor amigo sempre!
    GRANDE HOMEM QUE SEMPRE AMEI E SEMPRE LEMBRAREI SEU LEGADO!

Deixar um comentário

Weboy