Homenageando meu pai: Cabo Leal (Regimento Andrade Neves)

Meu pai, Francisco Conceição Leal (cabo Leal) participou da Segunda Guerra Mundial. Há mais ou menos 3 anos resolvi escrever um livro com as histórias dele e de seus companheiros. O livro deve ficar pronto esse ano e com isso o meu sonho de conhecer a Itália aumentou. Como é difícil conhecer tudo de uma única vez, escolhi um roteiro que visitasse algumas das cidades. Saí do Rio de Janeiro no dia 6 de janeiro de 2011 e fiz uma conexão na França no aeroporto Charles de Gaulle para Roma.

Meu roteiro foi Roma, Florença, Pisa, Santa Margherita de Liguri, Nice, Monte Carlos, Mônaco, Veneza, Ravena e Assis.

Roma – Conhecida internacionalmente como a CIDADE ETERNA devido a sua história milenar. Preserva importantes monumentos como o Coliseu, o Panteon, a Fontana di Trevi, Piazza Navona e as ruínas do Fórum Romano que contrastam com modernas construções.

No interior da cidade encontramos o estado do Vaticano que é o centro da Igreja Católica. É uma cidade-estado soberana cujo território é murado. É o menor estado do mundo tanto na população como por área.  Visitei a Basílica de São Pedro onde podemos ver os túmulos de todos os papas, sendo o mais visitado o do Papa João Paulo II. E dentre muitas obras destaco a mais conhecida do vaticano a Pietà de Michelangelo. Assisti a missa de domingo e depois fui para a Praça de São Pedro esperar a aparição do Papa na janela para dar a benção a todos. A emoção foi tanta que me levou as lágrimas.

De Roma para Florença (em italiano Firenze). Uma das mais lindas cidades do mundo. Meu pai sempre fala da beleza de Florença, das esculturas, dos quadros, passeios pelos jardins e a ponte Vercchio onde podemos viajar por todo o Renascimento.  A Catedral de Santa Maria dei Fiore, Campanile, Battistero, Piazza della Signoria, Ponte Vercchio, Galeria Degli  Uffizi, Galeria della Academia e outras  belezas que só Firenze tem. Não perdi um detalhe e fotografando tudo para mostrar a meu pai a cidade que ele não esquece.

Meu próximo destino foi Pisa. Uma cidade pequena e que tem como grande atração, basicamente a sua famosa torre torta. É uma formosura a cidade.

Nas proximidades de Pisa tem uma CASAMATA da Segunda Guerra Mundial. Logo me lembrei das histórias que meu pai conta sobre essa época.

Um belíssimo conjunto arquitetônico na Praça do Duomo também conhecida como Campo dei Miracoli. Onde visitei a Basílica de Santa Maria Assunta, o Batistério dedicado a São João Batista, o Camposanto ou cemitério monumental e a Torre de Pisa. A emoção tomou conta quando me posicionei em frente a Torre de Pisa com a foto de meu pai tirada em 1944 durante a Segunda Guerra Mundial e registrei minha passagem por Pisa.  Quando ele viu a foto sorriu largamente e percebi a emoção e alegria pela surpresa que preparei para ele. Depois dessa grande emoção o destino era Santa Marguerita de Liguri.

A partir de Rapallo seguindo a estrada junto à costa para o sul cheguei a Santa Margherita de Liguri. Cidade de porte médio com seu porto de pesca e muitos iates. Com muitos restaurantes, cafés, sorveterias por toda a costa. Alias os sorvetes da Itália, são maravilhosos mesmo com o frio chegando a 2 graus não resisti e comi muito.

Proximo destino:  Nice, Monte Carlo e Mônaco.

Nice (em italiano Nizza) está situada no fundo da baia dos Anjos na costa do Mar Mediterrâneo. E protegida por colinas exuberantes e a segunda cidade francesa a ser visitada. Também é famosa por sua Vieux-Nice (parte velho), Museu Chagall e Matisse, Museu de Artes Contemporânea e pelo famoso Passeio dos Ingleses que vai do teatro Verdure até o aeroporto tudo a beira mar.

Mônaco está situado no sul da França. É o segundo menor estado do mundo tem mais ou menos dois quilômetros quadrados com a maior densidade populacional do mundo. É governada há mais de sete séculos pela família Grimaldi.

Andar pelas ruas de Mônaco e coisas chiques sem falar no Cassino de Monte Carlo e carros luxuosos. Dos jardins o mais apreciado é o Exotique com variedades de plantas de todo mundo, o Palais Du Prince onde acontece a troca de guarda todos os dias as 11h55min hora em ponto. Não podemos deixar de ver a Catedral de São Nicolau ou Catedral de Mônaco onde estão enterrados muitos dos Grimaldi incluindo a mais famosa princesa Greice Kelly e seu marido Rainier III.

Monte Carlos fica dentro de Mônaco é famosa pela beleza dos prédios e ruas. É muito conhecida também pelo Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1. Conhecer de perto o trajeto desse grande evento é emocionante e a imaginação flui em nossa mente de pensar nos grandes pilotos. Saindo de Mônaco em direção a Veneza.

Veneza (em italiano Venezia) mundialmente famosa e surge da águas. É de uma beleza única. A Basílica di San Marco em arquitetura bizantina com seus mosaicos dourados e estátuas de mármores. Não podemos tirar fotos do interior, então quando visitar não deixe de olhar para o chão de mármores de uma beleza impressionante. A Piazza di San Marco é de uma beleza de tirar o fôlego. O passeio de gôndolas não pode faltar quando visitamos essa surpreendente cidade. As pontes onde podemos tirar belas fotos como também as suas ruelas, becos e canais. O frio intenso não impediu apreciar as belezas de Veneza.

Chegando a Ravenna observei os prédios, as pessoas andando tranquilamente e as ruas estreitas onde carro não pode passar. Como toda cidade européia guarda histórias e grandes obras. Em Ravenna podemos visitar Monumentos Paleocristãos. A Basilica de San Vitale, Mausoleo di Galla Placidia, Domos dei Tappeti di Pietra e muitas outras igrejas e museus. Com o tempo curto não foi possível visitar todos. De Ravenna o destino foi Assis.

Assis (em italiano Assisi) O maior desejo era conhecer a Basílica de São Francisco de Assis onde a religiosidades, a arte e a história fazem da visita uma caminhada de emoções e encantamentos que muda alguma coisa dentro de cada visitante. Meu pai sempre falou de sua visita a Assis com muito carinho e por ter o mesmo nome do santo ele se emociona com esse lugar.

Andar pelas ruas em direção a Basílica é tão gratificante que não sentimos cansaço. Como não podemos fotografar fica registrado na memória de cada um que por ali passa. O que mais ficou marcante para mim foi poder visitar a cripta onde estão guardados os restos mortais de São Francisco e os afrescos de Giotto ilustrando passagens da vida de São Francisco onde podemos ver também um retrato do santo. Outra igreja muito visitada é de Santa Clara.

Com essa visita a Assis, termina minha viagem de grandes emoções e uma riqueza de história que me fazer ter o desejo de voltar a Europa e visitar mais cidades por onde meu pai passou.

Mostrei as fotos que tirei para meu pai que foi apontando as construções, monumento, obras de arte e o caminho e dizendo que se lembrava de todos os lugares. E se emocionou muito quando eu disse que essa viagem e principalmente a foto de Pisa foi em sua homenagem.

Colaboradora:  Maria Isalete de Britto Leal


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

31 comentários

  1. Cada vez mais a história desses heróis estão sendo resgatadas. Mais Um Livro !

  2. Parabéns Isalete, tenho certeza que o Cabo Leal esta orgulhoso do seu trabalho, agora é aguardar ansiosamente o livro.

  3. Mirian de Moura Tosi /

    Parabéns amiga, lindo o seu relato, seu pai ficou muito orgulhoso de tudo isso. Só em você falar sobre Firenze, já me veio a Saudades de meu pai. Quantas histórias lindas de nossos heróis, que essa juventude talvez nem conheça.
    Estou na espera do lançamento do livro.
    Beijossssss

  4. tambem quero este livro para minha colecao muito obrigado fiquem com deus

  5. Agradeço a oportunidade de registrar essa viagem em homenagem a meu pai que é meu grande herói de vida e luta pela paz. Farei de tudo para que o livro seja lançado em Agosto.

  6. Adilson José Gutierrez /

    Parabéns, minha cara.
    O Brasil é uma nação que participou de apenas duas guerras, pelo menos que se tem na memória popular e nos bancos escolares, Guerra do Paraguay e II GGM, ambas no exterior, não deixando marcas profundas em suas entranhas (seu território), o que contribui para a perda ou o enfraquecimento da “memória”. Por outro lado, nossa nação sofreu em seu território dúzias de revoltas e revoluções, mas o que sabemos aprofundadamente sobre elas?
    Eu arriscaria dizer: pouco ou quase nada.
    Isso talvez por conta do descaso dos nossos governantes ao longo dos anos, desprestigiando os programas de pesquisa e perpetuação da memória histórica nacional ou por conta da indiferença de grande parte dos brasileiros em relação a sua história.
    Quantos atos heróicos e de relevância nacional ocorreram nessas guerras e revoluções pretéritas, mas acabaram não relatadas oficialmente e hoje já se perderam no tempo e com a morte dos seus autores.
    Tenho certeza de que poucos são os ex-combatentes da FEB ainda vivos e a cada dia vamos perdendo a história não oficializada, aquela contada no seio familiar, entre os amigos e filhos, aquela que ninguém importante viu, filmou ou fotografou.
    Acredito que teu livro apresente muitas dessas histórias, a história contada e que precisa ser registrada.
    Parabéns pela sua iniciativa, parabéns por essa homenagem ao teu pai e indiretamente a todos nós brasileiros.

    Adilson José Gutierrez
    Porto Alegre, 03 de fevereiro de 2011

  7. Sgt Santos (Cachorro Louco) /

    Parabens, não podemos deixar cair no esquecimento os fatos heróicos de nossos bravos combatentes. Gentileza, envie informações sobre como adquirir seu livro.

  8. Sgt Santos, Assim que o livro ficar pronto eu aviso o dia do lançamento,acredito que em Agosto. Agradeço os comentários de todos.

  9. Parabéns…….como e bom ver familiares de ex-combatentes dando o devido valor a estes herois brasileiros. abs

    Blog FEB O Resgate:http://henriquemppfeb.blogspot.com

  10. Parabéeeens ! ;*

  11. José bento Rosa da Silva /

    Parabéns a autora da obra.
    Tive a oportunidade de escrever um livro sobre as memórias de meu pai, Bento Rezende da Silva, que também “viu a cobra fumar”nos teatros de operações da Itália.
    Ele faleceu em 2007, deixando um rico material manuscritos, bem como as cartas que enviara e recebera dos familiares de Lavras, interior de Minas Gerais.
    O livro foi lançado em junho de 2010, na cidade de Lavras. Foi editado pela Editora e Livraria Casa Aberta e encontra-se disponível para ocmpra através da internet ou informações: casaberta@casaberta.com.br
    O título é: Um Filhos De Labras – Cap.Bento Rezende da Silva(1919-2007): memórias, vivências e esperiências.
    Diante de mais esta obra que rememora os feitos destes brasileiros(muitos ainda anônimos,lembro um provérbio de nossos ancestrais africanos:~” NUNCA É TARDE PARA VOLTAR E AJUNTAR O QUE FICOU PARA TRAZ”
    Abraços.
    José Bento Rosa da Silva – prof. Dr. na Universidade Federal de Pernambuco.
    Recife, em 09.02.2011.

  12. marcos andre /

    que DEUS te abençoe grandemente pois um dos mandamentos que DEUS deixo para nos e HONRA TEU PAI E TUA MAE para que teus dias se prolongue na terra e te var BEM!

  13. Vilamar Patron /

    Fico feliz de saber que ainda existe pessoas como vc, que se preocupam com a historia de nossos herois. Grande sucesso e com certeza que ler o livro.

  14. Ana Luiza /

    Como uma pessoa extremamente emotiva, as lágrimas chegam aos meus olhos e a minha alma, ao imaginar a emoção de minha irmã ao visitar alguns dos lugares que desde menina já ouvia dos lábios de meu pai, acompanhado de fotos, trazidas por ele pela ocasião de sua participação como um verdadeiro guerreiro defendo o nosso pavilhão aure-verde durante a Segunda Guerra Mundial.

  15. Ranielle Macedo /

    Parabéns Isalete! Estamos todos curiosos para ler seu livro e ficamos maravilhados com a experiência maravilhosa que você viveu percorrendo os caminhos do seu pai/herói cabo Leal. Que Deus o tenha num bom lugar.

  16. Olá, salve !!

    Desejo comparr este livro. Por favor, qual o nome do livro, editora, e autor que livraria do RJ. Obrigado. Prabéns. Luiz

  17. isalete /

    Luiz, eu que agradeço a sua visita nesse portal e o desejo de comprar o livro. O livro ainda não está pronto estou colocando as fotos dos objetos e as fotos que ele tem de lá. Pretendo fazer o lançamento aqui na minha cidade em Agosto se tudo correr bem. Farei um lançamento também no Rio de Janeiro. Mande seu email no meu Orkut de modo privado que te aviso do lançamento.

  18. Mario Vieira De Souza /

    OBRIGADO SENHORA E SENHORES POR PERMITIR A LEITURA DE TÃO INTERESSANTE ARTIGO.
    OBRIGADO POR PERMITIR A LEITURA DA PÁGINA!

    PARABÉNS!
    MELHOREM A CADA DIA!

    SUCESSO!

    ATENCIOSAMENTE
    MÁRIO V. SOUZA

  19. Mafraulda Lopes Evelyn Martins /

    Meu pai, Cap.ADERSON EVELYN SOARES,também participou da II guerra e foi do Regimento Sampaio. Falava muito desse regimento e dos fatos ocorridos na Itália durante a estadia do Brasil naquelas terras. Me emocionou muito a sua homenagem. Para mim foi como se todos os que estiveram lá fossem homenageados. Obrigada ! Busco encontrar algum ex-combatente ou seus familiares que possa ter conhecido e combatido ao lado do meu saudoso pai. Quero saber como adquirir seu livro. Sua viagem foi maravilhosa e gostaria de compartilhar dela na leitura do seu livro.
    Abraços.

  20. Isalete Leal /

    Mafraulda, Com certeza todos estão sendo homenageados. Em vários momentos a emoção tomou conta de meus sentimentos, pelo fato de saber das histórias que meu pai conta e o que ele passou com seus companheiros. E é muito difícil conseguir achar amigos dos nossos pais que ficaram juntos nesse conflito, eram muitos… e muitos já se foram…Porém não podemos desistir. O livro acabei de levar para fazer o registro e estou aguardando a resposta para levar na gráfica. Assim que estiver pronto aviso. Tenho também orkut onde anuciarei o livro . Uma grande abraço

  21. carlos fernando leme franco /

    CONHEÇO REGIMENTO ANDRADE NEVES, FUI EM 1970 , FAZER UMA DEMONSTRAÇAO DE PILIER , CUJO COMPANHEIRO ERA SGT CHUTS DO
    OITAVO REGIMENTO DE CAVALARIA DE URUGUAIANA RS, ERAMOS ALUNOS
    DA ESCOLA DE EQUITAÇAO DO EXERCITO REALENGO RJ, O QUAL SOMENTE
    COM SUA AJUDA NATURAL QUE E AS PERNA CONSEGUIU SUPORTAR VARIAS
    GARUPADAS CABRIOLA E CURVETA SEM SAIR DO LOMBO DO PINGO DAO
    NEGOS CAVALO TREINADO PARA ESTE TIPO DE HIPISMO – CAVALARIA
    BRASIL

  22. Isalete Leal /

    carlos fernando, conversei com meu pai e ele contou que fazia varios treinamentos com cavalo quando serviu no Regimento Andrade Neves, antes de ser convocado para fazer parte da FEB.O cavalo dele era de número 54.

  23. carlos fernando leme franco /

    REALMENTE ISALETE LEAL FICO MUITO FELIZ DE SABER QUE UMA FILHA
    TEM TANTO AMOR PELO SEU PAI, PELA MISSAO QUE ELE ESTAVA INVESTIDO, DEFENDER SUA PATRIA, O CAVALAO REALMENTE E COMO ELE
    FALAOU PARA VC NO CASCO TEN SEU NUMERO E O UNIDADE QUE PERTENCE DEUS TE ABENÇOE VC E SUA FAMILIA .

  24. Isalete Leal /

    Recebi o orçamento do livro que conto sobre a participação do meu pai na Segunda Guerra Mundial. Agora estou procurando patrocinador. Em breve, assim espero, poder concluir o sonho de fazer essa homenagem a meu pai e seus companheiros.

  25. Maria do Socorro Sampaio M. de Barros /

    O mais forte em sua vida sei que tem sido honrar tão significativa história vivenciada por seu pai.
    Sucesso no lançamento do livro,estamos aguardando.
    Abraços Socorro

  26. Guilherme Rodrigues /

    Bom vim eim meio desse comentário dar o parabéns a você Isalete Leal.
    Belo Retrato, e eu, espero que nossas memorias dos nossos Grandes heroi não ce apaguem, Apessar de eu ter 16 Anos e não ter nenhum mei familiar que veio a participar da 2º Guerra Mundial mas Venho estudando este fato a muito tempo, Belas informações retratadas aqui Estão de Parabéns realmente.

  27. paulo paiva /

    Cara amiga

    Acabei de editar meu romance “Pistóia, Quadra 28″, sobre um grupo de brasileiros na segunda guerra. Se alguém se interessar, meu e-mail é paivap50@gmail.com Envio pelos correios.
    Atenciosamene
    Paulo Paiva

  28. Parabens minha cara Isalete , tudo já dito em prol do seu pai o cabo Leal um verdadeiro guerreiro da cavalaria do Regimento Andrade Neves , do qual tive o maior orgulho de servir ano 1979/1980 sd Amaral 595 / cavalo nº 23 ( ATIVA ) sucesso total no lançamento do livro .

  29. isalete leal /

    Obrigada,AmaralLouro! Suas palavras serão tranmitida ao meu pai. Só sinto que o Regimento não valoriza os veteranos. Fui até o Regimento para fazer o pedido da “Folha de Alteração” de meu pai e não obtive resposta até hoje.
    isso desde de Outubro de 2010. Assim que lançar o livro será publicado no portal.

  30. Helio S.Sadayuki /

    Parabens Maria Isalete ,pela sua iniciativa, pena que outras pessoas( eu mesmo por exemplo),não tenha condições no momento ,de realizar uma homenagem semelhante.

    O triste disso tudo, é que parece que ,apenas os filhos dos Ex-Combatentes da F.E.B. ,se interessem pelos seus feitos heróicos. A falta de apoio e a campanha de aviltamento das FFAA ,proporcionados pela súcia que está no “governo” ,não nos deixa miores esperanças .

  31. isalete leal /

    Obrigada Helio S.Sadayuki! Sempre tive essa vontade de homenagear meu pai. E para isso fiz uma poupança de um bom tempo até conseguir realizar o sonho. Pretendo, não sei quando, conhecer os outro lugares por onde ele esteve durante a SGM. Como não vejo o governo fazer nada pelos veteranos só pelo baderneiros procuro mostrar o valor de quem trouxe a paz para o nosso País e posso até dizer para o mundo.

Deixar um comentário

WordPress Themes