Eduardo Costa Mattos Filho: Coronel MATTOS – O “Índio”

Eduardo

Filho de Eduardo Costa Mattos e Djanira do Nascimento Costa Mattos.

Formou-se  Aspirante-a-oficial de Infantaria na “Turma TUIUTI” em 02 de março de 1944 na lendária Escola Militar do Realengo, oriundo do Colégio Militar do Rio de Janeiro onde cursou o ginásio e o científico.

Foi no CMRJ que adquiriu carinhosamente o apelido de “Índio” durante uma seção de educação física quando treinava corrida em volta do campo de futebol daquele colégio.

Morador do Andaraí, jogou, em 1938, na “Liga Carioca de Basketball” pelo Sampaio Atlético Clube.

Classificado no 11º Regimento de Infantaria (11ºRI) – Regimento Tiradentes, de São João Del Rei (MG), integrou a Força Expedicionária Brasileira durante a Segunda Grande Guerra Mundial, incorporando o IV Corpo do V Exército Americano.

Na Itália, o comandante da Companhia de Obuses Capitão Hugo de Andrade Abreu designou o Tenente Mattos como comandante de Pelotão e Observador Avançado, tendo como missão principal conduzir o tiro da artilharia brasileira na conquista de Montese, sendo agraciado com a Medalha de Guerra, de Campanha e Cruz de Combate.

Lamentavelmente, no dia 7 de maio de 1945, ao final da guerra nas imediações da cidade de São Salvatore seu maior amigo – o Tenente Aluízio Farias – faleceu em conseqüência de acidente com o Jeep que dirigia.

Retornando da Europa, casou-se com Maria Myrthis Gaertner de Andrade em 17 de novembro de 1945, na Igreja Santa Cruz dos Militares, Centro do Rio de Janeiro.

Além de São João Del Rei, serviu em Curitiba (20ºRI), Niterói (NPOR), no Rio de Janeiro (BGP).

Em 09 de julho de 1960, no decorrer de uma instrução militar acidentou-se em serviço, atingindo o pé direito ao disparar a arma que empunhava, quando ministrava exercício de tiro aos alunos do Curso da Escola de Polícia do Rio de Janeiro.

Ao passar para a Reserva Remunerada, dedicou-se , juntamente com o irmão Edson, a uma pequena empresa no subúrbio de Pilares, que fabricava cofres e moldes para tornos mecânicos, a Indústria e Comércio Molmec.

No final dos anos 60, comandou e reestruturou a Guarda Civil do Estado da Guanabara, quando adquiriu helicópteros para a segurança da cidade e motocicletas para batedores na escolta de autoridades, entre elas a Rainha Elizabeth durante sua visita ao Brasil.

Como Chefe de Segurança e Informações de Furnas Centrais Elétricas, acompanhou a inauguração da hidrelétrica de Itaipu, coordenando com os diversos órgãos governamentais o primeiro transporte de urânio até a Usina Nuclear de Angra dos Reis.

Foi Turfista e Sócio do Jockey Clube Brasileiro.

Teve cinco filhos: Regina Maria, Eduardo José, Celina , Lúcia e Carlos Eduardo.

Nasceu em 18 de maio de 1921, no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu em 22 de fevereiro de 2011, aos 89 anos, tendo sido enterrado no Mausoléu dos Heróis da Força Expedicionária Brasileira do Cemitério São João Baptista.

Colaborador: Carlos Eduardo


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

6 comentários

  1. Bela homenagem! Parabéns!

  2. miriam fonseca /

    foi muito bacana restaurar a imagem de uma pessoa com valor como eduardo costa mattos,que teve muita importancia para o brasil.

  3. Herói brasileiro!!
    Todo nosso respeito!

  4. Cleide Nossa /

    Que lindo Eduardo! Uma homenagem maravilhosa! Parabéns!!!

  5. MIRIAM FONSECA /

    Barabéns linda homenagem

  6. João Gustavo /

    Alguem poderia me passar o email desse Carlos Eduardo? Preciso falar com ele.

Deixar um comentário

Weboy