Associação de ex-combatentes deverá ser transformada em Centro Cultural

veteranos

*Helton Costa

Associação dos Ex-combatentes do Brasil em São Paulo será transformada em “Centro Cultural da Força Expedicionária Brasileira – FEB”. Segundo o vice-presidente, Jairo Junqueira da Silva Filho, em breve haverá um sistema de inscrição e gestão de voluntários, para que quem quiser colaborar de alguma forma possa fazê-lo. O trabalho deverá ser concluído em breve.

E quem é parente de ex-combatente da FEB, colecionador ou pesquisador pode ajudar de forma ainda mais efetiva. É que o futuro Centro Cultural está arrecadando material referente à participação brasileira. “Desde já estamos aceitando colaboração voluntária, de envio de material e conteúdo, para o acervo de imagens e documentos de nosso museu e nossa biblioteca. O material recebido, após seleção, também poderá ser exibido no site que inauguraremos brevemente”, explica o vice-presidente.

Quem já quiser auxiliar na manutenção da memória da FEB pode fazê-lo entrando em contato via e-mail (associação2guerra@yahoo.com.br) ou pessoalmente, na sede da instituição, que fica na Rua Santa Madalena, nº46, Bela Vista, São Paulo/SP. Quem precisar enviar correspondência, o CEP é o 01322-020.

 

Jornalista (DRT/MS 145). Especial para o Portal FEB.


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

4 comentários

  1. Nadi de Almeida e Silva /

    Gostaria de saber quem fez a proposta de alteraçao de Associaçao dos ex combatentes da feb para Centro Cultural da FEB. Isso foi aprovado por todas as associaçoes? Existe algum documento formal propondo essa mudança? Agradeço mais esclarecimentos. Obrigado.

  2. marcos antonio elias /

    gostaria de iformacoes sobre o que signifca 1R.M 1R.C.D .meu pai servio em 1942 entao gostaria de informacoes.o nome dele era joao elias da conceicao por favor mim de qualquer informacao

  3. GERALDO MAGALHÃES SANTOS /

    SOU FILHO DE EX COMBATENTE Valdivino Pereira dos Santos,desaparecido a muitos anos gostaria de saber sobre os benefícios do mesmo,ele sofria de esquecimento e desapareceu de Governador Valadares-Mg.
    Minha mãe ou filhos tem algum direito por ele ter sido um soldado do exercito brasileiro?? foi a guerra e voltou doente,nunca recebemos nada. O mais quero e saber de seu paradeiro,se vivo ou morto.

  4. Roberto Arruda /

    Tenho orgulho dos expedicionarios ate hoje,tenho 52 anos e sempre ouvi historias que meu avo contava,da bravura desses brasileiros.Mas tenho vergonha do Governo que não os reconhece na intrega,na Itália são amados e crianças cantam nas escolas o hino da FEB.

Deixar um comentário

Premium WordPress Themes