Anjos de Branco – Gemma Imaculata Ottolograno

Jornal das moças – Ano XXI – nº 1512

Vês? O que elas querem é isso!

Muitas vezes precisamos recorrer aos documentos históricos para entender o contexto dos acontecimentos de uma determinada época. Outro subterfugio é recorremos a relatos de pessoas que presenciaram e viveram o acontecimento. A imprensa também é uma excelente fonte de pesquisa que traz dados riquíssimos.

Porém, de que adianta documentos se não existir um personagem? A história perde a graça.

Neste texto o destaque é para uma ilustre pessoa com a seguinte ficha técnica:

Nome: Gema Imaculata Ottolograno

 

Naturalidade: Distrito Federal (na época) – Rio de Janeiro – Brasil.

Filiação: Pedro Ernesto Ottolograno e Maria Raphaela Lombardi Ottolograno.

Habilidades: Curso de Enfermagem V.S. da Cruz Vermelha Brasileira e Curso de Emergência de Enfermeiras da Reserva do Exército (CEERE), 1ª Turma/1ª Região Militar/Distrito Federal.

Data da nomeação a enfermeira 3ª Classe: Portaria nº 6.306 (D.O. de 22 de abril de 1944).

Data da convocação para o Teatro de Operações na Itália: Portaria nº 6.382 D.O. de 22 de abril 1944.

Unidade designada: 16th Evacuation Hospital, em Pistóia.

Data do licenciamento: Portaria nº 8.078, de 31 de março de 1945.

O que a imprensa da época pensava:

Agora sim, será possível dar um rosto a crônica extraída do Jornal das Moças, Ano XXXI – Número 1512, que tinha como Diretor Redator o Sr. Álaro Menezes e Diretor Responsável o Sr. Agostinho Menezes. Magistralmente o texto dia o seguinte:

Vês? O que elas querem é isso: andar uniformizadas, tal qual militares, fazendo continências e “paradas”. Se houvesse bombardeio aéreo de verdade, não apareceria nem uma! Elas querem anglo-americanizar-se. Cinema, meu caso, é que elas querem imitar. Na hora… hum!…

E eu ontem vi duas enfermeiras do Exército. E elas, oh! Brasileiras insensatas ou quinta-colunas, elas não vão iludidas. Elas bem sabem as pesadas horas que as aguardam, elas não ignoram o mundo de sacrifícios e de sofrimentos que as esperam. Não vão a um piquenique, não vão fazer uma excusão. Essa moças, oh! Elegantes e camuflados “days” vão tentar amenizar os momentos de dor de seus patrícios em terras estranhas. Vão falar, na mesma língua, palavras de coragem e de fé, numa missa bem grandiosa e sublime!

Anjos que semearão o bem, que consolarão, que na hora extrema para aqueles que vão escrever com sangue, nos campos de batalha da Europa, a nossa invencível determinação de vingar os nossos mortos, serão como que uma presença da Mulher Brasileira, onde os heróis, destinados à gloria, vislumbrarão, no rosto amigo, aquele  que ficou na pátria distante,  esposa, os irmãos, a noiva…

E você, brasileiro elegante e perfumado, que critica essas patrícias nas quais só encontro razões para me orgulhar, você que não faz parte dessa rapaziada corajosa e alegre, forte e decidida do Corpo Expedicionário, você que treme e se apavora com a caserna, você “meio-brasileiro”, pode continuar nos seus passeios “matinées” pelas avenidas da cidade! A batalha que hoje absorve milhares de vidas, esta prestes a se deflagrar na fase decisiva. Muitos dos seus irmãos serão tragados por essa voragem assustadora, mas você, um dia quando a humanidade vier a gozar dos dias de paz e tranquilidade que os homens como Roosevelt e Churchill reservam para o mundo, pagará no Tribunal da História, pelo crime de traição àqueles que deram a vida pelo Direito e pela Justiça!

Enfermeiras do Brasil! Anjos de paz e caridade! O espírito de Ana Nery será a chama vida que vos guiará no caminha da honra e do dever. E a benção de Deus entronizará a vossa resignação. Coragem e sacrifício.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Precisa sim!

“Gema Imaculata Ottolograno, onde quer que estejas receba nossos sinceros agradecimentos”.  

Fonte de apoio e consulta:

VALADARES, Altamira Pereira. Álbum Biográfico das Febianas. Batatais – SP: Centro de Documentação Histórica do Brasil. 1976. 116p.

Colaborador:  Vanderley Santos Vieira, é Jornalista, especialista em Comunicação, Oficial R2 (Infantaria) do Exército Brasileiro, Tecnólogo em Administração de Empresas, Escritor, Pós-graduado em Planejamento Estratégico e possui o Curso de Política e Estratégia da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Atualmente desempenha a função de Gerente em uma Multinacional, Voluntário da Defesa Civil de Campo Grande – MS e Sócio Especial da ANVFEB/MS.

Possui as seguintes honrarias: Medalhas: de Serviço Amazônico; Mérito da Força Expedicionária Brasileira; Marechal Machado Lopes; Medalha Cruz da Paz; Marechal Cordeiro de Farias; Mérito da Força Expedicionária Brasileira da Câmara dos Vereadores de Campo Grande – MS; Mérito Legislativo de Campo Grande e Mérito Rondon – Academia de Estudo de Assuntos Históricos – MS.


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Weboy