Anjos de Branco – 2º Tenente Enfermeira Isaura Barbosa Lima

“Passarinho tem asas do lado de fora. A gente, do lado de dentro.”

(Ana Jácomo)

Isaura Barbosa Lima fazia parte de uma equipe de seis enfermeiras que foi organizada pela Diretoria da Escola Ana Nery, D. Lays Netto dos Reis e pelo Dr. Luthero Vargas (filho do Presidente da República Dr. Getúlio Vargas).

Diferente da grande maioria das mulheres que se alistaram para trabalharem no serviço de Saúde da F.E.B., Isaura Barbosa Lima, Judith Areas, Antonina Hollanda Martins, Ocimara Moura Ribeiro, Regina Cordeiro Bordallo e Maria Diva Campos não fizeram o Curso de Emergência de Enfermeiras da Reserva do Exército (CEERE). Elas foram matriculadas no Curso Nursing Air Evacuation da Base Aérea de Mitchel Field em New York – United States of America.

Incorporada ao 1º Grupo de Caça da Força Expedicionária Brasileira, em 6 de outubro de 1944, a enfermeira desembarcaria do vapor “Colúmbia”, na Itália, para escrever seu nome na história. Seu desejo começava a se materializar. A ansiedade provocada pelos dias embarcados chegara ao fim. Estava orgulhosa por servir ao seu país e poderia transpor esse sentimento para o trabalho de salvar vidas.

E assim foi feito.

Em campanha ficou subordinada militarmente ao Tenente Coronel Nero Moura e profissionalmente ao Capitão Médico, Dr. Cilon Quintais de Souza. Foi incorporada ao 5º Exército Norte Americano Fifth Army, sob comando do Major General Mark W. Clark.

Serviu com esmero no 154th Station Hospital, situado entre Cevitavecchia e Tarquinia, e no 12th General Hospital, em Livorno, atendendo ao 1º Grupo de Caça da F.A.B.

Aos olhos de Isaura, cada paciente era considerado uma pedra preciosa que precisava ser cuidadosamente lapidada. O trabalho era recompensado quando ela conseguia enxergar o brilho nos olhos das pessoas que cuidara. Um trabalho aparentemente simples, mas que fazia uma enorme diferença.

Érico Veríssimo escreveu uma célebre frase que diz:

“Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento.”

Isaura era uma dessas mulheres que nunca se deixava levar pelas mudanças do clima, do tempo, dos temperamentos. Serena sabia encontrar os caminhos para atingir seus objetivos e dar asas aos seus desejos nobres de servir ao próximo. Sempre disponível não deixava escapar nenhuma oportunidade de ajudar a quem precisasse, fosse esta pessoa um paciente, um par, um superior ou um civil.

No dia 20 de junho de 1945 deixou o front italiano.

A missão designada fora brilhantemente cumprida.

Desembarcou no Brasil em 3 de julho de 1945.

Após a Guerra, por ato do excelentíssimo Presidente da República, General Eurico Gaspar Dutra, incluiu Isaura e as demais enfermeiras da Força Aérea Brasileira, na Força Expedicionária Brasileira com os mesmo direitos. Um mero detalhe que integrava todos os militares que estiveram servindo no Front Italiano.

Isaura foi condecorada com o Diploma de Medalha Militar do Ministério da Aeronáutica, oficializada pelo Decreto-Lei nº 7454, de 10 de Abril de 1945. Trabalhou ainda, com o mesmo profissionalismo exemplar, como Chefe do Serviço de Saúde Público Federal, do Quadro Especial do Ministério da Educação e Saúde.

A nossa encantadora enfermeira viveu a vida com a consciência e a fé de saber que suas asas invisíveis sustentaria sua caminhada particular. O que ela não imaginava é que sua filosofia de vida serviria de exemplo para milhares de pessoas anos depois.

Que sua história continue se perpetuando em sua árvore genealógica; nas páginas da história da Força Aérea Brasileira; nos arquivos da Força Expedicionária Brasileira; na rede mundial de computadores; nas redes sociais e nos relatos daqueles que acabaram de ler este singelo texto.

 

Fonte de apoio e consulta:

VALADARES, Altamira Pereira. Álbum Biográfico das Febianas. Batatais – SP: Centro de Documentação Histórica do Brasil. 1976. 116p.

Colaborador:  Vanderley Santos Vieira, é Jornalista, especialista em Comunicação, Oficial R2 (Infantaria) do Exército Brasileiro, Tecnólogo em Administração de Empresas, Escritor, Pós-graduado em Planejamento Estratégico e possui o Curso de Política e Estratégia da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Atualmente desempenha a função de Gerente em uma Multinacional, Voluntário da Defesa Civil de Campo Grande – MS e Sócio Especial da ANVFEB/MS.

Possui as seguintes honrarias: Medalhas: de Serviço Amazônico; Mérito da Força Expedicionária Brasileira; Marechal Machado Lopes; Medalha Cruz da Paz; Marechal Cordeiro de Farias; Mérito da Força Expedicionária Brasileira da Câmara dos Vereadores de Campo Grande – MS; Mérito Legislativo de Campo Grande e Mérito Rondon – Academia de Estudo de Assuntos Históricos – MS.


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

Premium WordPress Themes