A FEB: A Importância das pequenas frações na conquista de Montese”

Universidade do Sul de Santa Catarina
 
Curso de Pós-Graduação em História Militar
 
Ênio Carneiro Nepomuceno
 
RESUMO
 
O objetivo do presente trabalho é exploratório e consiste em dimensionar a importância da atuação das pequenas frações nos combates da Força Expedicionária Brasileira (FEB), durante a campanha da II Guerra Mundial. Foram utilizadas fontes primárias e secundárias para solucionar o problema proposto para o trabalho que foi: qual o grau de importância da atuação das pequenas frações na tomada de Montese? Os dados foram obtidos por meio de pesquisa bibliográfica e documental com a consulta de livros, depoimentos de ex-combatentes, artigos, revistas, da rede mundial de computadores e de documentários cinematográficos. Foi feita uma rápida abordagem sobre a criação, preparação e sobre a trajetória da FEB na Itália, com particular atenção à Batalha de Montese. Finalmente, na conclusão do trabalho, foram apresentados os aspectos mais relevantes da campanha brasileira em Montese e dimensionada a relevância da atuação das pequenas frações neste embate.
 
PALAVRAS-CHAVE: Segunda Guerra Mundial. Força Expedicionária Brasileira. Montese. Pequenas frações.
 
Orientador: Prof. Msc. Carlos Roberto Carvalho Daróz.

iporan Ten Iporan, 1945.

Fonte: Acervo fotográfico do livro “Montese, marco glorioso de uma trajetória”(ALMEIDA, 1985)

Clique AQUI e acesse o PDF do TCC na ÍNTEGRA


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

WordPress Blog