A Cerimônia dos 70 anos do Embarque da FEB em Curitiba

A Cerimônia dos 70 anos do Embarque da FEB em Curitiba

No dia 30 de junho p/p na Praça do Expedicionário em Curitiba realizou-se uma cerimônia alusiva aos 70 anos do Embarque da Força Expedicionária Brasileira que combateu na Itália durante a 2ª Guerra Mundial, entre 1944-1945.

autoridades

Foto com autoridades, à esquerda, gen. de Exército Felipe Carbonell comandante 5ª DE. à direita Gen. Brigada Fernando Marques de Freitas comandante da AD/5 .o centro a. Valderez A.Ferreira (presidente da LPE)

Da longa e saudosa memória dos brasileiros, há que se recordar dos fatos: a campanha submarina irrestrita conduzida pelas potencias do Eixo, com o torpedeamento dos navios mercantes brasileiros indefesos e a morte de centenas de compatriotas inocentes, sem aviso prévio e quando nosso país ainda era neutro, fizeram com que o governo de Getúlio Vargas tomasse imediatas resoluções.

Foi assim que o Brasil aliou-se aos países democráticos, na maior conflagração até então presenciada pela humanidade, responsável pela morte de milhões de pessoas e de sofrimentos incalculáveis para os sobreviventes.

Pela primeira vez na História, tropas da América do Sul cruzaram o Oceano Atlântico para lutar no continente europeu, tão longe de sua terra e dos seus afetos natais.

Assim, a16 de julho de 1944 desembarcava na Itália o 1º Escalão da Força Expedicionária Brasileira, que iniciou suas operações a 16 de setembro. A 6 de outubro, era a vez dos 2º e 3º Escalões chegarem a Nápoles, completando o efetivo operacional da então denominada 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária.

Embora sem o devido treinamento e adaptação ao clima e às condições de campanha, os brasileiros corresponderam ao que deles esperavam o Alto Comando Aliado.

Do Vale do Pó e nas alturas dos Apeninos, na famosa e armada Linha Gótica, os bravos combatentes da FEB fizeram o bom combate, recomendaram-se à admiração dos exércitos aliados e ao respeito e admiração da população italiana, que sempre soube agradecer por meio das dezenas de monumentos e placas comemorativas que lá se encontram, como a registrar um tempo.

Há exatamente 70 anos os jovens soldados brasileiros, muitos deles recém saídos da adolescência , sem o preparo necessário escreveram suas histórias nos campos de guerra.

Passados 70 anos,calaram-se os canhões, fez-se a paz na Europa.  Para o Brasil foi pesado o tributo pago: as vidas de 971 passageiros dos heróicos navios da Marinha Mercante; 8 pilotos do 1º Grupo de Caça; 451 soldados e oficiais da FEB;477 marinheiros e oficiais da Marinha de Guerra.

No Monumento Nacional dos Mortos da 2ª Grande Guerra, no Rio de Janeiro, repousam hoje os restos mortais de soldados e aviadores; as profundezas escuras e silenciosas do mar serviram de tumulo para os marinheiros.

No retorno da tropa ao Brasil, logo no pós-guerra foram muitas as manifestações de apoio e ufanismo.Várias cidades se organizaram em torno dos combatentes, lançando-se à criação de monumentos expressivos que foram erguidos em logradouros públicos.

Da parte dos combatentes surgem os primeiros núcleos de associativismo. O número maior de ex-combatentes estava no Rio de Janeiro, e por ser a capital da República favoreceu a instalação da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil em 1945, outras tantas surgiram como a Legião Paranaense do Expedicionário criada em 18 de março de 1947.

A Associação Nacional dos Veteranos da FEB, hoje com sede no Rio de Janeiro nasceu em 1963 com a denominação Clube dos Veteranos. Esta foi a que mais cresceu, chegando nos tempos áureos a contar com mais de 40 regionais espalhadas pelo Brasil com um número expressivo de associados.

arlindo rigoni e carmen rigoni

Carmen Lúcia e Arlindo Rigoni com a bandeira da ANVFEB seção de Curitiba. 

A seção de Curitiba foi criada em 2007, por ocasião do XIX  Encontro de Veteranos da FEB, pelo incentivo do presidente da Associação Nacional dos Veteranos da FEB cel. Osineli Martinelli.

Para recordar o embarque do 1º Escalão da FEB,neste  30 de junho de 2014  comparecemos  como convidados da 5ªR.M  à cerimônia na praça do Expedicionário, portando a bandeira da seção regional da Associação Nacional dos Veteranos da FEB de Curitiba, cuja simbologia em seu quadrilátero verde oliva representa o V da Vitória e nas estrelas os paranaenses mortos em combate. Junto dos pracinhas de Curitiba, em número diminuto participamos de todo o evento.

Modesto Brito, Armando Colbe, Reynaldo Pontarolli, Euvaldo Lira, Flavio Costa e Geovane Corso, combatente italiano

Modesto Brito, Armando Colbe, Reynaldo Pontarolli, Euvaldo Lira, Flavio Costa e Geovane Corso, combatente italiano

A manhã fria de Curitiba e o céu azul de brigadeiro abençoaram o evento. A canção do Expedicionário, cantada pelos presentes e a fleuma da cerimônia destoavam apenas em um pequeno detalhe, a ausência da comunidade civil. Onde estava o público?

Nossas associações têm o dever patriótico de retomar os objetivos defendidos pelos que nos antecederam, pela valorização dos feitos históricos. Hoje os remanescentes da FEB, se batem em uma outra guerra, a do reconhecimento das ações empreendidas durante a guerra. Hoje, tais associações são as porta-vozes dos febianos, a nós cabem as reivindicações históricas diante de uma sociedade que não é memorialista, mas precisa  reconhecer  que as possibilidades do tempo presente, estão firmemente atreladas ao nosso passado.

Reynaldo Pontarolli com diploma

Reynaldo Pontarolli com diploma

Há que se procurar amparo na sociedade, nos jovens, nos escolares, nos professores, pesquisadores e simpatizantes a continuidade dos ideais que um dia movimentaram a FEB em sua missão permanente da busca pela paz. Não é o momento de esperar tudo do poder público, nos faremos a História.

Lembremos dos ex-combatentes, dos ideais democráticos alcançados e tentar ver que estes homens foram dignos do Brasil e merecem nossa maior homenagem.

Pátria, Justiça, Fé e Esperança, brasileiros !. Somos todos merecedores.

Carmen Lúcia Rigoni.

Historiadora.

ANVFEB seção de Curitiba.

Membro da AHITMBR – IHGPR.

Curitiba, julho de 2014.

Fotos: Comando da 5ª Divisão de Exército.


COMPARTILHE ESSE ARTIGO!

Facebook Twitter Email Plusone



VEJA ALGUNS ARTIGOS QUE POSSAM LHE INTERESSAR!

Deixar um comentário

WordPress Themes